Rio de Janeiro

Terça, 11 de novembro de 2008, 13h55

Rio: associação de prefeitos eleitos condena paternalismo

  • Notícias

O diretor da Associação de Prefeitos e Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Apremerj), Vicente Guedes, prefeito eleito de Valença, afirmou que o financiamento para a modernização das prefeituras é um dos desafios que os prefeitos eleitos fluminenses terão pela frente. Ao participar do 2º Encontro de Prefeitos Eleitos do Estado do Rio de Janeiro, encerrado hoje, Guedes criticou o fato de algumas prefeituras ainda terem a visão do "paternalismo e do assistencialismo", no que se refere à gestão e ao quadro funcional.

"A prefeitura hoje tem que ser vista como promotora e geradora de emprego e renda. Não pode ser mais empreguista. Tem que fortalecer a idéia do desenvolvimento local e regional. Esse é o gargalo da questão da modernização administrativa".

A Apremerj quer fortalecer o programa Lidera Rio, de capacitação de gestores, desenvolvido em parceria com a Caixa Econômica Federal e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), promovendo o intercâmbio de prefeitos do Estado com gestores de cidades estrangeiras.

No ano passado, uma missão de prefeitos e técnicos municipais visitou a região da Catalunha, na Espanha. "Foi uma experiência muito interessante".

Vicente Guedes afirmou que a associação também pretende buscar recursos existentes nos Ministérios da Educação, do Trabalho e da Saúde para qualificação e capacitação de servidores municipais.

Outro desafio diz respeito ao repasse de recursos. O diretor da Apremerj estima que no último trimestre de 2009 os municípios já sentirão de forma mais direta os efeitos da crise financeira mundial com a restrição de repasses.

A aproximação e a troca de experiências entre as atuais administrações municipais fluminenses e os prefeitos eleitos ou reeleitos foram alguns dos objetivos do encontro.

O mais importante na integração dos gestores municipais é buscar parcerias, enfatizou Vicente Guedes. "Hoje, são importantes as parcerias com o governo do Estado, o governo federal, com organizações não governamentais e instituições patronais. E também fortalecer a idéia das redes e dos consórcios públicos". Guedes afirmou que o encontro de prefeitos eleitos dá uma grande contribuição para o movimento municipalista do Estado.

Guedes disse que nas médias e grandes cidades fluminenses, a maior preocupação é resolver os problemas de educação, saúde, segurança pública e transporte. Ele destacou que as parcerias com órgãos de excelência, como a Coordenação de Programas de Pós-Graduação de Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e a Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ), devem ser ampliadas e estreitadas para ajudar os municípios a encontrar soluções.

"Tem que ter criatividade. É pouco recurso para muita demanda".


Agência Brasil