Rio Branco

Segunda, 10 de novembro de 2008, 21h50

Político perde direitos por suposta compra de votos

  • Notícias

Os direitos políticos do vereador eleito de Rio Branco (AC) Marcos Glay Ribeiro de Souza foram suspensos por três anos por decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). O juiz Marcelo Coelho de Carvalho acolheu parcialmente a representação apresentada pelo Ministério Público do Estado.

O MPE-AC apresentou uma Ação de Investigação Eleitoral contra o candidato iniciada a partir de uma denúncia anônima ao tribunal regional, que indicava a possível prática de uso indevido de poder econômico e crime de corrupção eleitoral.

A denúncia era de que o candidato, proprietário da Auto-Escola Estrela, realizava a compra de votos mediante desconto nos pagamentos dos cursos técnicos e práticos para realização de exame para a obtenção da carteira de habilitação. Segundo a denúncia, a cada cinco nomes de eleitores comprometidos em votar no candidato a vereador, o desconto era de R$ 300.

O Juízo Eleitoral determinou a intimação, busca e apreensão no local indicado na denúncia, onde foram apreendidos materiais relacionados à prática delituosa, sendo eles formulários de cadastro constando nome do aluno e relação de pessoas por ele indicadas, com Zona Eleitoral e seção especificadas.


Redação Terra