Maranhão

Segunda, 27 de outubro de 2008, 18h19 Atualizada às 18h26

Cidade com 1º turno registra oito prisões por boca-de-urna

  • Notícias

Oito prisões por boca-de-urna foram registradas, no domingo, na cidade de Benedito Leite, no Maranhão. O município foi o único a repetir a votação em primeiro turno, que foi anulada no último dia 5, devido a um protesto de parte da população. O ato resultou na queima de 16 urnas eletrônicas.

De acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), apesar das prisões, a votação ocorreu de forma tranqüila durante o domingo. As seções eleitorais abriram uma hora depois, devido ao horário de verão - que entrou em vigor no último dia 19 nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Após o fechamento dos locais de votação, a apuração se deu de forma rápida. Às 17h41 locais (18h41 no horário brasileiro de verão), 100% das urnas já haviam sido apuradas e o resultado já era conhecido.

Junior Coelho (PRB) venceu com 45,02% dos votos válidos. A segunda colocação ficou com Pene (PMDB), com 37,62%. O candidato Marcus França (PRTB) ficou no terceiro lugar, com 17,35%.

Após a queima das urnas no dia 5, mais de 400 homens do Exército e das polícias Militar, Civil e Federal passaram a fazer a segurança na cidade. A revolta foi motivada pelo cancelamento de cerca de 400 títulos eleitorais.

Manifestantes invadiram a escola onde ocorreria a apuração dos votos e queimaram todas as urnas. Uma viatura da Polícia Militar também foi queimada.


Redação Terra