Porto Alegre (RS)

Segunda, 27 de outubro de 2008, 11h20 Atualizada às 11h22

Para secretário do PMDB, tradição de não reeleger parou na obra

  • Notícias

Fabiana Leal
Direto de Porto Alegre

O secretário-geral do PMDB de Porto Alegre, Jaime Pynt, afirmou que a tradição de não reeleger um prefeito na capital gaúcha parou na obra. "É um momento completamente distinto. O eleitor de Porto Alegre votou na ação, na obra feita. Não votou mais no discurso. A tradição de não reeleger parou na obra", disse.

José Fogaça (PMDB) é o primeiro caso de reeleição na prefeitura da cidade. Segundo Pynt, a ação do prefeito conseguiu ser suficiente para reelegê-lo. "Fomos medidos pelo trabalho apresentado na prefeitura", garantiu.

Ele também comentou o crescimento de Fogaça nas eleições municipais de 2004 em relação a deste ano: "foi reeleito com mais votos do que na eleição anterior". Em 2004, o candidato disputou o pleito pelo PPS, agora ele integra o PMDB.

Sobre os cargos na prefeitura, o secretário acredita que a redistribuição será normal.


Redação Terra