Manaus (AM)

Domingo, 26 de outubro de 2008, 14h02 Atualizada às 17h19

AM: governador pede para prefeito eleito não desperdiçar verbas

  • Notícias

O governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), votou na escola Marechal Hermes, na zona oeste de Manaus
O governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), votou na escola Marechal Hermes, na zona oeste de Manaus
Arnoldo Santos/Especial para Terra

Arnoldo Santos
Mário Adolfo Filho
Direto de Manaus

O governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), votou por volta das 10h30 (horário local) na escola Marechal Hermes, na zona oeste de Manaus. Ele estava acompanhado da primeira dama, Sandra Braga, e de assessores.

Questionado se teria preferência entre os candidatos Amazonino Mendes (PTB) e Serafim Corrêa (PSB), Braga prefeiu não fazer comentários a este respeito. "Manifestei meu apoio apenas no primeiro turno, quando apoiei Omar Aziz (PMN). Respeito ambos e recebo qualquer um deles amanhã, sem problemas, para discutirmos melhorias que possam ser emplementadas na cidade", afirmou.

Braga também afirmou que receberá qualquer um dos candidatos que for eleito. "Só espero que o prefeito que for eleito não desperdice a verba que já conseguimos junto a instuições como o Banco Mundial e não deixe de fazer o melhor para a cidade", disse Braga.

O governador também criticou a atuação da prefeitura de Manaus. De acordo com Braga, o prefeito eleito hoje "deve trabalhar e muito nos próximos quatro anos".

"Aprendemos algumas coisas durante o horário eleitoral gratuito que não podemos mais compactuar. Uma delas é o turno intermediário na educação, que começa no meio da tarde de termina no meio da noite. A educação é falha. Outra é a saúde. A maternidade construída não tem UTI neo-natal. Sem falar no trânsito, que ficou mais caótico e não vimos melhorias", disse o governador.


Redação Terra