Porto Alegre (RS)

Domingo, 26 de outubro de 2008, 10h37 Atualizada às 13h21

Detentos de um dos maiores presídios da América Latina votam

  • Notícias

Daniel Fávero
Direto de Porto Alegre

Cinqüenta e um detentos provisórios do Presídio Central de Porto Alegre (RS), uma das casas prisionais com maior população carcerária da América Latina, votaram nesta manhã no segundo turno das eleições municipais.

O número inicial de detentos aptos a votar era de 56. No entanto, um foi transferido e quatro foram impedidos por questões legais.

Segundo a promotora de Justiça Cynthia Jappur, podem votar presidiários que não possuem contra si condenação criminal transitada em julgado, os presos provisórios, que foram autuados em flagrante, presos preventivos que irão a júri popular ou condenados por sentença recorrível. Os detentos também precisam ter domicílio eleitoral em Porto Alegre.

O Presídio Central de Porto Alegre tem capacidade para 1.565 detentos, mas abriga hoje 4.737.

Na penitenciária Feminina Madre Pelletier, não houve número suficiente de presas provisórias com domicílio eleitoral na Capital - o mínimo exigido é 50.


Redação Terra