Belém (PA)

Sexta, 24 de outubro de 2008, 08h34 Atualizada às 08h50

Em Belém, candidatos batem boca sobre vagas em hospital

  • Notícias

Na tarde de ontem, os candidatos à prefeitura de Belém (PA) Duciomar Costa (PTB) e José Priante (PMDB) discutiram em frente à construção de um hospital, no Centro da capital paraense. Costa, que é prefeito e disputa a reeleição, foi provocado a provar que o hospital em construção terá cerca de 150 leitos e não 31, como afirma seu adversário.

O peemedebista mostrou ao prefeito a planta da obra, argumentando que o local não comportaria a quantidade de leitos informado pelo petebista. O prefeito insistiu na quantidade de 150, porém ao ser convidado pelo adversário a ingressarem juntos no prédio, recusou e foi embora. Antes, determinou a Guarda Muncipal que não permitisse a entrada de Priante no prédio.

A disputa acirrada na capital é motivada por denúncias de irregularidades contra o prefeito, acusado de ter recebido R$ 1,4 bilhão para utilizar na saúde, mesmo sem ter contruído nenhum posto médico em seu mandato.

A pedido do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Belém será uma das quatro cidades brasileiras onde o uso das forças armadas está autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Para garantir a segurança dos eleitores, serão mil homens do Exército nas ruas da cidade, no domingo. Além de Belém, receberão reforço as cidades de Manaus (AM), Campina Grande (PB) e Benedito Leite (MA). Nessa última, será realizada o primeiro turno devido a atos de violência que levaram à decisão de anular o pleito.


Redação Terra