Cuiabá

Sexta, 24 de outubro de 2008, 01h13 Atualizada às 06h43

Candidatos fazem comícios em final de campanha em Cuiabá

  • Notícias

Os dois candidatos à prefeitura de Cuiabá realizaram na noite de ontem uma maratona de reuniões pelos bairros da capital mato-grossense para pedir votos na reta final da campanha do segundo turno. Mauro Mendes (PR) participou de dois comícios, acompanhado do ministro das Cidades, Márcio Fortes. O prefeito e candidato à reeleição Wilson Santos (PSDB) compareceu a quatro eventos durante a noite.

A estratégia escolhida por Mauro Mendes foi refirmar sua vinculação com o governador Blairo Maggi e com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Nossa relação é de amizade. E um bom relacionamento faz diferença em qualquer lugar", afirmou.

O candidato do PR evitou fazer ataques diretos ao atual prefeito, Wilson Santos, e deixou as críticas a cargo do deputado federal Eliene Lima (PP), que não economizou acusações ao tucano. "O atual prefeito virou as costas para o povo. Fala muito e faz pouco. Quando passar a eleição, vai continuar parado, sem fazer nada pela cidade", afirmou o deputado.

Em outro bairro da periferia da cidade, Wilson Santos não poupou críticas ao adversário e empolgou a platéia de eleitores com ataques a Mauro Mendes. "É um pára-quedista. Ele está entrando agora na política e do pior jeito. Está entrando pela porta dos fundos, pelo esgoto. Eles compram soja e boi, mas não podem comprar o povo cuiabano", discursou.

O prefeito ironizou a tentativa de aproximação da candidatura de Mendes ao governo federal. "Eles disseram que o Lula vinha (participar de comícios em Cuiabá), eu disse que isso não ia acontecer. O presidente não vai querer ficar ao lado de quem perder a eleição", alfinetou.

Pesquisa Ibope divulgada no último domingo apontou vantagem de 24 pontos percentuais de Wilson Santos em relação a Mauro Mendes: 58% contra 34%.


Agência Brasil