Salvador (BA)

Quinta, 23 de outubro de 2008, 20h13

Salvador: ataques ao PT são inadequados, diz governador

  • Notícias

Laryssa Borges
Direto de Brasília

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), condenou os ataques que integrantes da campanha pela reeleição do prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) têm feito à legenda do adversário Walter Pinheiro (PT) e a seu próprio governo, como estratégia para vencer no segundo turno das eleições.

"Sempre declarei minha preferência por identidade de trajetória e programática a Pinheiro. Como em toda eleição, a temperatura esquenta. Às vezes, algumas coisas são ditas desnecessariamente. Alguns ataques são feitos ao governo estadual e ao PT genericamente. Mas as coisas estão indo dentro das tensões normais de um processo eleitoral", comentou o governador, que se reuniu esta tarde com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Na avaliação de Wagner, até o momento também não se pode afirmar que a eleição está ganha na capital baiana. Uma pesquisa do Instituto Ibope divulgada na última semana mostra que os dois candidatos estão empatados, ambos com 44% das intenções de voto.

"A eleição está muito disputada. Mais uma vez, o resultado será conhecido só às 7 da noite de domingo, como aconteceu comigo. É imprevisível o resultado", observou Wagner.


Redação Terra