Eleições 2008

Terça, 21 de outubro de 2008, 13h24 Atualizada às 13h47

TSE: candidatos reconhecidamente desqualificados foram eleitos

  • Notícias

Laryssa Borges
Direto de Brasília

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, admitiu nesta terça-feira que candidatos "reconhecidamente desqualificados" foram eleitos no primeiro turno das eleições municipais. Defensor do uso da "ficha-suja" como critério para barrar candidaturas, Ayres Britto afirmou que, embora haja casos de eleitos com pendências na Justiça, a idéia de consulta à vida pregressa dos postulantes a cargos públicos foi "germinada" na sociedade.

"Claro que aqui e ali candidatos reconhecidamente desqualificados com um passivo processual avultado, aqui e ali esses candidatos foram eleitos, mas pior seria se não houvéssemos desencadeado essa campanha alertando o eleitor para o seu direito e seu dever de se interar da biografia de cada candidato como condição de voto, tanto esclarecido como consciente", opinou.

"O corpo social (sobre ficha-suja), a idéia continua germinada. Eu tenho para mim que a necessidade de conhecimento de vida pregressa dos candidatos é um desses temas. Já se contam em números que superam em 10 ou 12 o número de projetos de lei dispondo sobre vida pregressa do candidato", completou o magistrado.

Ayres Britto disse não ter números precisos de quantos políticos com pendências judiciais conseguiram se eleger, mas observou que "houve uma elevação no plano da consciência do eleitor". "O eleitor se tornou mais criterioso. Os ganhos políticos de educação política chegaram ao eleitor, porque a campanha para o conhecimento da vida pregressa do candidato deu certo", afirmou.

De acordo com o chefe do TSE, "a eleição é essa oportunidade única de se fazer o voto um verdadeiro funil, uma verdadeira peneira, filtro pelo qual filtro só devem passar os candidatos mais éticos, democráticos e preparados eticamente, devotados à causa pública".

Balanço
O TSE divulgou nesta terça o balanço da campanha Eleições Limpas: pelo Voto Livre e Consciente, promovida em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Conforme o Tribunal, de 125 candidatos com ficha-suja que disputam as eleições municipais deste ano, 45 foram eleitos no primeiro turno ou estão na disputa no segundo, que será realizado no próximo domingo. O número equivale a pouco mais de um terço, cerca de 36% dos concorrentes aos cargos de prefeito e de vice-prefeito que respondem a processo na Justiça.

Com informações da Agência Brasil.


Especial para Terra