São Paulo (SP)

Sexta, 17 de outubro de 2008, 18h53 Atualizada às 14h03

TRE-SP: propaganda de Marta é preconceituosa e intolerante

  • Notícias

O procurador Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP), Luiz Carlos dos Santos Gonçalves, emitiu um parecer sobre o programa da candidata à prefeitura da cidade Marta Suplicy (PT). Na peça, o locutor faz perguntas sobre a vida do adversário, Gilberto Kassab (DEM). Conforme Gonçalves, "o questionamento preconceituoso e intolerante" não interessa à população, que quer saber "se o candidato poderá ser um bom administrador".

A coligação de Kassab entrou na Justiça para solicitar o direito de resposta sobre o programa transmitido no rádio em 12 de outubro. A representação alega que a propaganda atingiu a candidatura de Kassab "na medida em que coloca em dúvida o caráter e a vida pessoal (...) quando o locutor indaga se ele já teve problemas com a Justiça; se melhorou de vida depois da política e, ainda, se é casado ou se tem filhos."

O procurador explica que a campanha teria direito de resposta em caso de ofensa "por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica". Mas, segundo ele, nenhuma destas características pode ser encontrada na propaganda. "Nela, se diz sem dizer e a insinuação, nem mesmo de forma indireta, pode ser considerada ofensiva", alegou.

Ainda de acordo com o procurador, a mensagem é apenas "antiga e rudimentar, o que não enseja direito de resposta".


Redação Terra