Belém (PA)

Sexta, 17 de outubro de 2008, 00h47 Atualizada às 00h49

Saúde é assunto principal de debate em Belém

Duciomar  e Priante explicaram as propostas para o setor
Duciomar e Priante explicaram as propostas para o setor
Fátima Fernando/Especial para Terra

Lucy Silva
Direto de Belém

Como no primeiro turno das eleições municipais em Belém(PA), o tema saúde voltou à pauta no primeiro debate do segundo turno, na TV RBA, afiliada da Rede Bandeirantes. O candidato à reeleição Duciomar Costa (PTB), que liderou a votação no primeiro turno, com 35,15% dos votos e José Priante (PMDB), que passou com 19,03%, chegaram a trocar ofensas durante o programa. Um direto de resposta foi concedido ao candidato peemedebista.

O debate teve duração de duas horas e foi dividido em cinco blocos. No primeiro bloco, os candidatos responderam a uma pergunta elaborada pela produção sobre as propostas de cada um na área de saúde.

Já no começo, José Priante (PMDB) acusou o atual prefeito de má gestão do dinheiro público e apresentou números para embasar suas acusações.

"Nos últimos anos a prefeitura recebeu a quantia de R$ 1 bilhão e 400 milhões para a saúde, mesmo assim, Belém está no ranking das cidades com piores indicadores sociais", acusou.

O petebista argumentou dizendo que "certamente os números que o senhor apresenta são só seus, porque nós fizemos investimento sim, tanto que o percentual obrigatório por lei é de 15% e nós investimos mais de 20%".

Duciomar ainda completou: "priorizamos a saúde, ampliamos e reformamos unidades, equipamos também e construímos leitos".

No segundo bloco, o primeiro dos três dedicados à perguntas entre si, as discussões continuaram sobre o tema saúde, assim como no terceiro e quarto blocos, principalmente por insistência de Duciomar Costa que sempre fazia perguntas do mesmo tema.

José Priante chegou a ironizar o interesse de Costa pelo assunto. "Logo o senhor que tem o marqueteiro mais bem remunerado do Brasil. Ele não lhe orientou em não falar desse assunto, logo o senhor falando em saúde?", disse o peemedebista.

Duciomar Costa revidou a ironia: "peça desculpa, candidato, pela morte das crianças da Santa Casa, porque isso é conseqüência da má gestão, onde o secretário estadual de Saúde era seu irmão e indicado por você. Será que as pessoas não vão lembrar disso na hora de votar?", questionou.

Pela acusação, a direção do programa concedeu direito de resposta ao candidato do PMDB. Priante aproveitou o espaço para alfinetar o concorrente.

"Quero destacar ao telespectador nesse momento o quanto estamos percebendo a forma desrespeitosa com que o candidato tenta me atingir. Imagine eu culpado pelas mortes de bebês na Santa Casa. Não sou governador do Estado", comentou Priante.

Ele ainda disse que as acusações de Duciomar foram motivadas pelo desespero de quem está percebendo que a sociedade quer mudança.


Especial para Terra