Cuiabá

Quinta, 16 de outubro de 2008, 22h26 Atualizada às 22h26

MT: senadora Marisa Serrano participa de campanha de Santos

  • Notícias

Juliana Michaela
Direto de Cuiabá

A senadora de Mato Grosso do Sul Marisa Serrano (PSDB) esteve presente hoje em Cuibá na "caminhada da família" que faz parte das atividades de campanha do candidato a reeleição Wilson Santos (45).

Marisa destacou que a vitória de Wilson Santos em Cuiabá é importante para o partido e que não existe transferência de voto, ou seja, que a presença dela na capital de Mato Grosso não representaria mais votos para Santos, mas que essa atitude é para mostrar o apoio que existe entre os tucanos.

Cuiabá é a única capital da região Centro-Oeste em que o PSDB tem candidatura própria a prefeito.

"Todos do PSDB virão à Cuiabá apoiar Wilson Santos. As pesquisas indicam que ele tem mais de 50% dos votos e viremos aqui para auxiliá-lo", destacou Marisa.

Ao questioná-la que o partido perdeu muitas prefeituras pelo Brasil na eleição de 2008, pois em 2004 elegeu 879 e agora 780, Marisa Serrano respondeu que existem duas forças no País, o PSDB e o PMDB.

"Alguns partidos ganharam e outros perderam, até porque surgiram novas legendas. Entretanto, o PSDB é a segunda maior força política no País. O Estado de São Paulo é um grande reduto e o outro é Minas Gerais" explica.

Para Marisa, o resultado do segundo turno no Rio de Janeiro terá Fernando Gabeira como vencedor, candidato apoiado pelo PSDB. "Vamos ter grandes forças nacionais para 2010 e queremos ter uma grande vitória", disse.

Sobre um possível acordo com o PV para 2010, ela não quis confirmar. "É muito cedo para afirmar, nós queremos o Partido Verde, mas as outras siglas também querem. Neste momento, estamos apoiando a legenda no Rio de Janeiro", afirmou.

Outro questionamento foi a respeito do apoio nacional do PSDB e do DEM e se isso poderia vislumbrar uma possível fusão entre os dois partidos.

"Não existe fusão. Os Democratas são nossos companheiros. Eles estão conosco porque sabem que é o melhor, pois possuímos um projeto político", ressaltou a senadora.


Especial para Terra