Cuiabá

Quarta, 15 de outubro de 2008, 19h35 Atualizada às 19h38

Juiz veta inserção de Mendes com computação gráfica

  • Notícias

O juiz da 37ª Zona Eleitoral de Cuiabá, Rondon Bassil Dower Filho, determinou que o candidato a prefeito Mauro Mendes (PR) e a coligação Compromisso Com Cuiabá cessem a veiculação de inserção na TV que faria uso de recurso de computação gráfica.

Em caso de descumprimento, Mendes pode perder tempo no horário eleitoral gratuito e configurar crime de desobediência, previsto no artigo 347 do Código Eleitoral.

A representação é parte da liminar ajuizada pela coligação Dante Martins de Oliveira, do candidato à reeleição pelo PSDB, prefeito Wilson Santos, que alega que Mendes e sua coligação fazem uso de inserção com computação gráfica e gravações externas.

O fundamento da decisão do magistrado é o artigo 32 da Resolução do TSE n° 22.718, que proíbe "a utilização de gravações externas, montagens ou trucagens, computação gráfica, desenhos animados e efeitos especiais, e a veiculação de mensagens que possam degradar ou ridicularizar candidato, partido político ou coligação".

Segundo o juiz "existem indícios de que foi utilizada gravação externa¿ nas inserções do candidato, justificou.

A assessoria de imprensa da coligação Compromisso Com Cuiabá informou que ¿a inserção já havia sido trocada e que decisão judicial se cumpre¿. No entanto, "vemos com estranheza a coligação adversário questionar algo que faz desde o início da campanha", disse a assessoria.


Redação Terra