São Paulo (SP)

Terça, 14 de outubro de 2008, 17h24 Atualizada às 18h25

Kassab diz que teria orgulho em ter Soninha em secretaria

  • Notícias

Daniel Biasetto
Direto De São Paulo

Durante a sabatina realizada pelo jornal Folha de S.Paulo, o candidato à prefeitura da capital paulista Gilberto Kassab (DEM) disse que tem admiração pela candidata derrotada do PPS à prefeitura, Soninha Francine. "Tenho admiração pela Soninha, ela tomou uma posição diferenciada do seu partido nessa eleição". Quando indagado por jornalistas sobre a possibilidade de tê-la como secretaria de finanças, o democrata disse que teria orgulho de tê-la em uma de suas pastas.

O PPS declarou apoio à candidatura de Kassab, mas Soninha disse que não vai subir em palanques.

Quando questionado sobre a possibilidade de, caso eleito, deixar a administração para disputar o governo do Estado em 2010, Kassab disse que não tem biografia para isso. "Em hipótese alguma. Eu sequer tenho biografia para me lançar governador para 2010".

A única menção que Kassab fez acerca do pleito de 2010, foi relativa ao apoio do DEM à candidadura de José Serra (PSDB) para a presidência da república. "Nós temos uma aliança aqui em São Paulo e Serra é o líder. Ele é quem vai definir a sucessão".

Ele se definiu como uma pessoa ideologicamente "eficiente". "Não acredito que apenas os partidos definam ideologicamente as pessoas. Para mim, minha definição ideológica é a eficiência. Hoje não há direita nem esquerda".

R$ 200 milhões simbólicos
Kassab prometeu que apresentará, nesta quarta-feira, um cheque simbólico de mais R$ 200 milhões em investimentos no Metrô. O democrata afirma que já foram aplicados R$ 320 milhões e que, até o fim do ano, será investido R$ 1 bilhão de Reais.

"Ainda precisamos definir os últimos detalhes para o direcionamento desses recursos, até porque ainda precisamos prestar contas ao Tribunal de Contas do município", disse o democrata.


Especial para Terra