São Paulo (SP)

Terça, 14 de outubro de 2008, 16h01 Atualizada às 17h51

Insinuação de Marta foi falsa e leviana, diz Kassab

  • Notícias

Daniel Biasetto
Direto de São Paulo

O prefeito e candidato à prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), classificou como "falta de respeito" o que considerou como uma insinuação feita pela adversária Marta Suplicy (PT) ao questionar sua vida pessoal durante o programa eleitoral veiculado em rádio e TV. Para Kassab, a petista faltou com respeito ao se intrometer em sua vida pessoal. "Essa insinuação foi maldosa, falsa e leviana. Só posso lamentar o nível (de campanha) que minha adversária tentou disseminar entre os eleitores", afirmou o prefeito durante a sabatina da Folha de S.Paulo.

No programa de Marta, o locutor pergunta se o eleitor conhece a vida do candidato democrata. O aúdio pergunta: "você conhece o Kassab? Ele é casado? Tem filhos?". Em sabatina na Folha ontem, o jornalista Fernando Barros, editor do jornal, questionou a candidata se a peça publicitária de seu programa eleitoral estaria insinuando homossexualidade e preconceito com relação à Kassab. Marta negou.

De acordo com a assessoria de imprensa de Marta Suplicy (PT), não foi feita qualquer insinuação de caráter pessoal ou ofensiva a Kassab. "Ao contrário do que acontece no site oficial da campanha do candidato do DEM, onde existe uma comunidade (rede social) onde proliferam ataques contra a candidata petista e seus familiares".

A coligação de Marta informou que entrou na Justiça pedindo a apuração de crime eleitoral no site do democrata.

Para Kassab, Marta terá um grande constrangimento em sua vida pública daqui para frente por ter atacado sua vida pessoal. Ao comentar que a petista se desculpou e garantiu não saber que o programa iria ao ar, o democrata disse não acreditar.

"Se ela não sabe quais são suas propostas de campanha, ela não está preparada para ser candidata. Também acho que não está preparada para perder. Isso, para mim, é desespero".

A assessoria da candidata foi localizada, mas ainda não se pronunciou sobre o assunto.


Especial para Terra