São Paulo (SP)

Terça, 14 de outubro de 2008, 13h46 Atualizada às 14h00

Kassab: candidato deve ter comando de campanha

 Alckmin esteve com Kassab no terminal expresso Tiradentes
Alckmin esteve com Kassab no terminal expresso Tiradentes
Daniel Biasetto/Especial para Terra

Daniel Biasetto
Direto de São Paulo

O atual prefeito e candidato à prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), evitou fazer comentários sobre a campanha do programa eleitoral de Marta Suplicy (PT) que fala sobre a sua vida pessoal. No entanto, Kassab observou que o candidato deve ter comando de sua campanha e responsável pelo conteúdo.

"Eu tenho o comando da minha campanha. Sou responsável por tudo o que acontece nela. Se eu não concordo com algo, eu imediatamente determino a suspensão. Volto a dizer que a candidata Marta cometeu um equívoco".

Kassab esteve com Geraldo Alckmin (PSDB) no terminal expresso Tiradentes no centro de São Paulo, vistoriando a partida dos ônibus. Questionado se esse Alckmin que o apóia hoje é o mesmo a quem chamou de irreconhecível na campanha do primeiro turno, preferiu contemporizar e disse que foi uma força de expressão. "A expressão irreconhecível é corriqueira na vida das pessoas. Foi devido ao calor da campanha", explicou.

O candidato também disse que tudo o que é natural nessa aliança é bastante compatível com a ética na vida pública. Ele disse não saber se Alckmin gravará apoio em seu programa eleitoral. Ele também garantiu que essa aliança não tem nada a ver com as eleições presidenciais de 2010. "A discussão hoje é 2008", frisou.

Pela manhã, Kassab esteve como prefeito vistoriando obras de reforma no Hospital Menino Jesus na Bela Vista, região central da cidade.


Especial para Terra