Rio de Janeiro (RJ)

Sábado, 11 de outubro de 2008, 15h48 Atualizada às 18h10

Após sair de prisão, Carminha Jerominho chora ao chegar no Rio

  • Notícias

Carminha chora ao chegar no Rio de Janeiro
Carminha chora ao chegar no Rio de Janeiro
Julio Almeida/Futura Press

Após deixar a prisão, ontem à tarde no Paraná, a vereadora eleita Carmen Glória Guinâncio, conhecida como Carminha Jerominho (PTdoB), chegou nesta manhã ao Rio de Janeiro.

Chorando bastante ao desembarcar no aeroporto Tom Jobim, zona oeste, a vereadora foi recepcionada por dezenas de militantes. Carminha não quis conversar com a imprensa. Ela ficou presa por um mês e 11 dias, junto com outras 16 pessoas investigadas no mesmo inquérito, também saíram da cadeia e voltarão ao Rio em vôos comerciais.

Eleita com 22 mil voltos, a maioria da zona oeste, ela e os outros investigados foram acusados de formação de curral eleitoral e atuação na milícia Liga da Justiça, comandada pelo pai Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, e seu tio, o deputado estadual Natalino Guimarães, que também estão presos.


Redação Terra