São Luís

Terça, 7 de outubro de 2008, 08h05 Atualizada às 08h36

MA: Dino acusa adversários de plantar boatos para prejudicá-lo

  • Notícias

Shirley Freire
Direto de São Luís

O candidado do PCdoB ao segundo turno da eleição para prefeito de São Luís (MA), Flávio Dino, acusou, na segunda-feira, os adversários de "plantarem" matérias em veículos nacionais como forma de dar credibilidade a fatos inexistentes. "Chegaram ao absurdo de dizerem que o presidente Lula gravou mensagem para mim para atender a um pedido do ex-presidente Sarney", exemplificou.

"Nós o PT, o PCdoB e eu próprio temos interlocução direta com o presidente Lula e não precisamos de representantes. O presidente Lula gravou depoimento para mim para atender a um pedido dos presidentes nacionais do PT e do PCdoB e a um pedido meu próprio", afirmou. Na segunda-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que subirá apenas em palanques onde os rivais forem do PSDB ou do DEM. Por isso o comunista conta com o apoio do presidente em sua campanha.

Dino afirmou que vai encaminhar, nesta terça-feira, à juíza responsável pela propaganda eleitoral em São Luís, Ângela Salazar, um pedido de reunião entre ele e o candidato do PSDB, João Castelo. Segundo o candidato, o objetivo é discutir a importância de eleições limpas e evitar a onda de boatos e acusações que marcaram a campanha do primeiro turno.

Dino disse ainda que vai fazer uma campanha baseada no diálogo com todos segmentos sociais e empresariais da capital maranhense.E que para vencer o segundo turno vai buscar aliança com todos que quiserem aderir a uma política de renovação da cidade. "Tudo será feito de modo claro, transparente", assegurou.


Especial para Terra