Goiânia (GO)

Domingo, 5 de outubro de 2008, 20h40 Atualizada às 02h23

Iris Rezende é reeleito com 74,16% em Goiânia

  • Notícias

O atual prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), foi reeleito em primeiro turno, informam dados preliminares do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com 100% das urnas apuradas, Rezende aparece com 74,16% dos votos válidos. Sandes Júnior (PP) ficou na segunda colocação com 15,75%. O índice de abstenção na capital goiana foi de 17,31%. Os votos brancos chegaram a 2,64% e os nulos a 6,06%. O candidato Gilvane Felipe (PPS) ficou com 5,2% dos votos válidos e Martiniano Cavalcante (Psol) teve 4,88%. O processo de votação em Goiânia atrasou cerca de duas horas, devido a um problema nas urnas eletrônicas, que apresentaram dificuldades nas leituras dos cartões de memória.

No início da campanha, o pedido de registro da chapa de Rezende chegou a ser indeferido pelo juiz eleitoral Eduardo Siade, por atraso na entrega da prestação de contas do candidato a vice-prefeito da coligação, Paulo Garcia (PT), do período em que foi candidato a deputado federal em 2006. O juiz eleitoral aceitou o argumento da defesa, de que a entrega da documentação teria sido feita dentro do prazo, mas protocolada com data diferente no Fórum de Goiânia. Com a decisão, Íris Rezende e Paulo Garcia puderam concorrer normalmente.

Iris Rezende usou as eleições municipais para voltar a movimentar a briga política em Goiás. Sua eleição em 2004 fez o PMDB retornar ao foco central, depois de sucessivas derrotas do principal cacique da legenda.

Com 50 dos 74 anos de vida dedicados à vida política, Iris reforçou o espírito de "homem madrugador" em sua campanha eleitoral. À frente da prefeitura de Goiânia, procurou evitar erros do passado, numa tentativa de apagar, por exemplo, a fama de mau patrão, que não valoriza os servidores públicos. Ao mesmo tempo, buscou cumprir ousadas promessas de campanha, como asfaltar todas as ruas de terra de Goiânia. Chegou bem perto, diferente promessa de resolver todos os problemas do transporte coletivo em seis meses.

Iris, nascido em Cristianópolis, interior do Estado, já foi vereador em Goiânia, deputado estadual, prefeito de Goiânia por duas vezes, governador do Estado por duas vezes, ministro da Agricultura, senador e ministro da Justiça. O principal revés veio em 2002, quando perdeu a disputa pela reeleição ao Senado para os dois candidatos bancados pelo senador Marconi Perillo (PSDB), seu principal adversário político.


Redação Terra