João Pessoa (PB)

Domingo, 5 de outubro de 2008, 19h05 Atualizada às 02h47

Coutinho vence no primeiro turno em João Pessoa

Coutinho comemora reeleição em João Pessoa
Coutinho comemora reeleição em João Pessoa
Michelle Sousa/Especial para Terra

O candidato à reeleição Ricardo Vieira Coutinho (PSB), da coligação A Força do Trabalho, que reúne além de seu partido outras 15 legendas (PcdoB-PCB-PSL-PTC-PTB-PMDB-PRP-PV-PTdoB-PT- PSC-PP-PRTB-PPS-PRB), venceu o primeiro turno das eleições municipais de João Pessoa (PB) com 73,85% dos votos dos votos válidos. Em segundo lugar ficou João Gonçalves (PSDB), candidato da coligação Por toda João Pessoa, que engloba além de seu partido o PDT, o DEM e o PSDC, com 23,03% dos votos válidos. Já foram apuradas 100%% das urnas. Dos eleitores, 5,01% anularam o voto, enquanto 2,59% votaram em branco. Segundo os dados oficiais do TSE, em terceiro lugar ficou Barreto (PMN), com 1,77% dos votos válidos, seguido por Marcos Dias (Psol), com 0,62%, Lourdes Sarmento (PCO), com 0,51%, e Professor Henrique (PHS), com 0,23%. Coutinho, que tem como vice Luciano Agra, atual secretário municipal de Planejamento, teve uma campanha marcada pela união de forças em torno de sua candidatura desde o início. De acordo com as pesquisas de intenção de voto, seu percentual sempre esteve alto, em torno de 70%. Contudo, seu adversário conquistou uma parte do eleitorado que ainda não havia consolidado o voto, pois dois partidos que apoiavam o atual prefeito migraram para o lado do oponente.

Apesar da chapa encabeçada por Coutinho ser "puro-sangue", pois o vice também é do PSB, todos os partidos aliados aceitaram a indicação, e a maioria deles resolveu participar de uma convenção conjunta para ratificar o nome do atual prefeito de João Pessoa. Com isso, caso o candidato Ricardo Vieira Coutinho (PSB) vença em segundo turno, a capital paraibana terá uma convergência de forças políticas por mais quatro anos.

Gonçalves tem como vice em sua chapa José Anibal Costa Marcolino Gomes (PDT). A escolha do tucano para a disputa da administração da capital paraibana, mesmo com a união de forças políticas entorno do candidato do PSB, foi marcada pelo apoio do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e pela desistência do PDT e do PSDC, que apoiaram o atual prefeito, rompendo posteriormente para somar forças em prol de Gonaçalves.


Redação Terra