Vitória (ES)

Domingo, 5 de outubro de 2008, 18h28 Atualizada às 02h28

Petista João Coser é reeleito em Vitória

Laryssa Borges e Manaira Medeiros
De Brasília e Vitória

O petista João Coser foi reeleito prefeito de Vitória, capital do Espírito Santo. Coser teve 65,03% dos votos válidos, seguido por Luciano Rezende, da coligação PPS-PSDB-PR-DEM, com 31,77%. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a apuração foi finalizada às 22h15.

Feliz e emocionado, agradeceu o apoio dos capixabas e reafirmou seu compromisso com a gestão da cidade, tornando a capital do Espírito Santo um exemplo para o País. "Sei que a reeleição significa ainda mais responsabilidade, mas estou consciente dos desafios que tenho pela frente. É a vitória do povo brasileiro, em busca de uma cidade justa, humana e desenvolvida", ressaltou.

Coser acompanhou a apuração dos votos no Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), ao lado de sua mulher, Eliana, e os filhos Carla e Luis Carlos. O prefeito foi recebido com aplausos e gritos de comemoração. Após o anúncio do resultado, a família do petista e seus apoiadores de campanha seguiram para a Praia de Camburi, onde haverá uma festa.

Uma das principais bandeiras de campanha do petista foi a promessa de intensificar as parcerias com os governos estadual e federal para dar andamento aos projetos já em execução. Além das parcerias públicas, conta com o apoio de uma equipe responsável pela elaboração de projetos e captação de recursos para implementá-los. O maior desafio na saúde estará no atendimento especializado. A ampliação do atendimento médico nas unidades públicas passa, de acordo com o projeto do candidato, pelo atendimento em horário noturno e a ampliação do sistema.

João Carlos Coser nasceu em 13 de março de 1956, é casado com Eliana Mara Silva Coser e tem dois filhos - Karla da Silva Coser e Luiz Carlos da Silva Coser. Formado em Direito, atualmente cursa pós-graduação em Direito Público e Processual Público na Faculdade Cândido Mendes, em Vitória. Iniciou sua trajetória política em 1976, como agente pastoral na Comunidade Eclesial de Base da Igreja Católica no bairro Itararé, em Vitória. Em 1980, participou do movimento de fundação do PT, sendo o quinto filiado no Espírito Santo, e já exerceu vários cargos de dirigente no partido.

Foi deputado estadual por dois mandatos (1987-1990 e 1991-1994). Em 1995, assumiu o primeiro mandato federal. Coser exerceu um segundo mandato de deputado federal no período de 1999-2002. Em 2002, disputou uma vaga para o Senado Federal, mas não se elegeu. Em 2004, disputou e venceu a eleição municipal, assumindo a prefeitura de Vitória. Eleito com uma bandeira de modernização da cidade e redução das desigualdades, Coser vem sendo criticado por seus adversários que o acusam de não cumprir as promessas de campanha.

O sindicato dos médicos acusa o prefeito de não cumprir um acordo assinado na campanha de 2003, em que Coser se comprometia a equiparar o salário base ao piso nacional no valor R$ 3.481, por 20 horas semanais trabalhadas.


Redação Terra