Campo Grande (MS)

Domingo, 5 de outubro de 2008, 17h30 Atualizada às 17h30

Trad evita clima de "já ganhou" em Campo Grande

  • Notícias

Alvaro Marzochi
Direto de Campo Grande

O prefeito e candidato à reeleição em Campo Grande (MS), Nelson Trad Filho (PMDB), votou na Escola Estadual Severino Ramos de Queiroz acompanhado da esposa, Antonieta Trad, os dois filhos, além do candidato a vice, Edil Albuquerque, e do governador André Puccinelli (PMDB).

Trad pediu permissão aos eleitores para furar a fila e demorou pouco mais de 10 segundos para votar. "É um sentimento de dever cumprido", disse. "Eu creio que ele terá uma das eleições mais tranqüilas de toda a história", afirmou Puccinelli.

Líder disparado nas pesquisas, Trad tentou evitar o clima de "já ganhou". "Vamos esperar o resultado. Não dá para contar vitória antes da hora", ponderou. Após o voto, o candidato acompanhou sua filha Maria Cecília Trad, 17 anos, até a Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, onde ela votou pela primeira vez.

Puccinelli disse que confia no desempenho do partido e arriscou dizer que o PMDB irá ganhar em pelo menos 25 das 78 prefeituras que disputa. Ele também elogiou o clima das eleições.

Segundo lugar nas pesquisas, o candidato Pedro Teruel (PT), que concorre à prefeitura de Campo Grande (MS), votou na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, no bairro das Moreninhas, com confiança e bom humor. Acompanhado de sua mulher, Leila Teruel, ele afirmou acreditar no segundo turno. "Nossa expectativa é de crescimento. E isso poderá causar uma surpresa desagradável para nosso adversário", disse.

Acolhido por militantes no local de votação, Teruel esperou 10 minutos na fila e demorou pouco mais de quinze segundos para votar. "Estou feliz de ter chegado bem da campanha. Espero que aquilo que o eleitor escolher seja bom para Campo Grande", disse, mostrando dois broches em sua camisa: um de Nossa Senhora Aparecida e outro do Partido dos Trabalhadores.


Especial para Terra