Recife (PE)

Domingo, 5 de outubro de 2008, 10h56 Atualizada às 13h10

PE: João da Costa diz que hoje é o dia mais tranqüilo da campanha

  • Notícias

Gabriela Belém
Direto de Recife

Após a maratona de campanha, o candidato à prefeitura de Recife João da Costa (PT), favorito com mais de 24% de vantagem em relação ao segundo colocado, disse estar muito calmo no dia das eleições de primeiro turno. "O dia mais tranqüilo da campanha é hoje. O que a gente tinha de fazer, já fez, sem agredir ninguém", disse, sob os aplausos da militância, em entrevista na casa do prefeito João Paulo, coordenador de sua campanha, na manhã deste domingo. Também estiveram presentes o governador Eduardo Campos, o ex-ministro Humberto Costa, Maurício Rands e Milton Coelho.

Após fazer sua meditação transcendental junto com o atual prefeito, prática que diz ser fiel há 12 anos, ele afirmou estar confiante numa vitória no primeiro turno. "A expectativa é ganhar as eleições hoje. O resultado depende da população e do dia. O que me dá essa certeza é a campanha que a gente fez e a percepção da nossa candidatura junto à população. Isso passa a confiança de que é possível resolver no primeiro turno".

O petista também comentou sua atuação ao longo da campanha. "Eu era um candidato relativamente desconhecido. Acho que cumpri a tarefa política que me foi designada. A partir da formação da Frente, com 16 partidos, ficou possível. No início eu tinha 13%. Há 30 dias que comecei a subir. Nunca houve salto alto nem deixamos de acreditar que podíamos vencer as eleições. Espero que o trabalho seja reconhecido com a vitória".

Durante seu discurso, o prefeito João Paulo afirmou que não errou na política. "Nós não erramos na política. O pior que a opressão é a divisão, os nossos adversários tentaram dizer que a esquerda estava dividida, mas o partido saiu unficado. Tivemos apoio do governador, do governo Lula e a militância saiu com a disposição", afirmou.

O governador Eduardo Campos falou sobre o aniversário da Constituição Federal, que neste domingo completa 20 anos. "Hoje é um dia muito importante. A nossa constituição faz 20 anos. É muito simbólico que a Frente do Recife (coligação de João da Costa) esteja unida e vitoriosa como hoje. João Paulo cumpriu uma tarefa dificil e enfreou tantos embates, mas teve equilíbrio e capacidade política. Essa é a sétima eleição após a redemocratização", disse.

O governador também lembrou cada eleição, mencionando a de 2004 em que João Paulo ganhou no primeiro turno com 57% dos votos válidos. "Isso mostra que é formado um campo político. Este campo está na história e se consolidiou na campanha quando houve agrassão contra o candidato. Quero ver se João da Costa 'pega' João Paulo", afirmou.


Especial para Terra