Fortaleza (CE)

Sábado, 4 de outubro de 2008, 16h21 Atualizada às 16h32

CE: militantes suspeitos de agredirem guardas são detidos

Militantes do candidato Moroni Torgan (DEM) foram detidos sob suspeita de agressão
Militantes do candidato Moroni Torgan (DEM) foram detidos sob suspeita de agressão
Rubens Venâncio/Divulgação

Bruno de Castro
Direto de Fortaleza

Três militantes do partido Democratas (DEM), partido do candidato à prefeito de Fortaleza Moroni Torgan, foram detidos sob suspeita de agredirem servidores da Guarda Municipal da capital cearense. Os homens são ouvidos nesta tarde pelo delegado Alísio Justa, no 2º Distrito Policial, localizado no bairro Aldeota.

A sub-inspetora Darciane Pinheiro foi uma das agredidas verbal e fisicamente. Ela afirmou que estava acompanhada do marido quando a derrubaram e iniciaram a série de ataques. "Eu me assustei com aquilo. E eles já tinham tomado algumas bandeiras de militantes da Luizianne (Lins, candidata à reeleição e principal adversária de Torgan) e rasgaram na minha frente. Ainda estou sentindo muita dor", relatou.

Segundo Darciane, até a farda da Guarda que ela vestia foi rasgada. Ela foi ouvida pelo delegado, medicada e encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para passar pelo exame de corpo de delito.

A assessoria do candidato Moroni Torgan informou que os militantes do DEM apenas revidaram a uma ação classificada como truculenta e desnecessária da Guarda Municipal.

Segundo a assessoria, ativistas de Moroni e de Luizianne entraram em conflito, mas se entenderam logo em seguida. No entanto, "quando todos estavam indo embora, a Guarda tomou as dores, veio pra cima e eles reagiram".


Especial para Terra