Manaus (AM)

Sábado, 4 de outubro de 2008, 13h42 Atualizada às 14h34

AM: urnas são testadas após noite sem proteção

Urna é testada em seção eleitoral no Amazonas
Urna é testada em seção eleitoral no Amazonas
Arnoldo Santos/Divulgação

Arnoldo Santos
Direto de Manaus

Técnicos do setor de informática do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) fazem a revisão das mais de 6,8 mil urnas que serão usadas nas eleições deste domingo em todo o Estado. Na capital, um impasse entre o TRE e a 12ª Região Militar fez com que os militares do exército não estivessem presentes nos locais de votação para proteger as urnas distribuídas ontem. "O que nos foi informado é que não havia recursos suficientes, nem pessoal para cumprir o que nós esperávamos", disse o diretor geral do TRE-AM, José Renato Frazão.

Na noite de sexta-feira foi realizada uma reunião entre o comando do pleito, em Manaus, e a secretaria de Segurança do Estado. Na ocasião, foi fechado um acordo com a polícia militar vai assumir o papel do exército.

"Nós vamos ocupar todos os locais de votação de Manaus a partir das 18h deste sábado de acordo com o acordo firmado entre o TRE e o governo do Estado", informou o coronel Oliveira Filho, chefe do estado maior da PM do Amazonas.

Falta de Segurança
A capital tem cerca de 488 locais de votação, a maioria em escolas da rede pública. Na maior parte dos locais, as urnas não foram protegidas. "Nossa preocupação não era invadir o sistema das urnas, mas alguém danificá-las. Por isso, quase não conseguimos dormir de ontem pra hoje", disse o técnico do TRE, Paulo de Tarso, responsável pela distribuição e montagem das urnas da 70ª Zona Eleitoral, que cobre a zona norte de Manaus com 78,1 mil eleitores cadastrados.

Durante toda a manhã, servidores do TRE voltaram a verificar se o funcionamento de cada urna. Eles ligaram o equipamento no sistema elétrico, mas também testaram a bateria interna da urna.

O Amazonas vai usar urnas de três modelos diferentes de acordo com o ano de fabricação.São 4.438 urnas modelo 2000, 604 modelo 2002 e mais 1778 urnas do modelo 2004, somando um total de 6820 urnas eletrônicas.

O teste final acontece a partir das 7h de domingo,quando o sistema eletrônico da urna começa a funcionar. Antes disso, ela está programada para apenas ser ligada e auto instalar os programa aplicativos.

"O presidente da mesa chega e, uma hora antes do início do pleito, faz o teste emitindo a zerésima, que é um mini-relatório impresso que comprova não existir nenhum voto registrado na urna antes de começar a votação", explicou Paulo de Tarso.


Especial para Terra