Campo Grande (MS)

Sexta, 3 de outubro de 2008, 10h30

Mesário de 90 anos reclama e é convocado em Campo Grande

  • Notícias

Arany Moraes tem 90 anos e é mesário voluntário
Arany Moraes tem 90 anos e é mesário voluntário
Álvaro Marzochi/Especial para Terra

Álvaro Marzochi
Direto de Campo Grande

Existe idade para ser mesário? Pelo menos não para o militar aposentado Arany da Conceição Moraes, 90 anos, que foi convocado esta semana para trabalhar novamente nas eleições. Não foi tão simples, já que se ele não tivesse tomado a iniciativa de ligar e reclamar junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul, teria ficado de fora.

A história de Arany como mesário começou em 2004, quando viu um anúncio da Justiça Eleitoral no jornal e se ofereceu para trabalhar como voluntário nas eleições. "Vi que a Justiça Eleitoral precisava de gente para ajudar e me deu vontade de colaborar", explicou.

Ele então foi chamado para a seção eleitoral nº 115 e deste então era considerado o mesário mais idoso de Campo Grande. Só que neste ano não havia recebido a convocação até semana passada, então não teve dúvidas em ligar para o TRE.

"Estranhei e liguei para saber o motivo pelo qual não me chamaram", explicou. E o fato logo foi esclarecido: a seção de Arany foi agregada a de nº 123, o que fez o TRE dispensar os mesários da nº 115.

O TRE, no entanto, com a demonstração de interesse do mesário, fez o convite para que Arany trabalhasse na votação paralela, que acontecerá simultaneamente à eleição oficial do dia 5 de outubro, e serve para demonstrar a segurança da urna eletrônica.

"Fizemos questão de convidá-lo por ele demonstrar interesse e disposição para trabalhar no processo eleitoral", afirmou o secretário judiciário do TRE, Hardy Waldschimidt.

Satisfeito, Arany, que deixou de viajar neste fim de semana só para poder votar, aproveitou para reforçar a importância de participar da escolha dos representantes. "Eu sempre votei, durante toda minha existência. Não perco uma eleição", concluiu.


Especial para Terra