São Paulo (SP)

Quinta, 2 de outubro de 2008, 16h04 Atualizada às 23h08

Alckmin se compara ao Palmeiras para ir ao 2º turno

  • Notícias

Luiz de França
Direto de São Paulo

Apesar de ser santista declarado, o ex-governador e candidato à prefeitura de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) utilizou a classificação do Palmeiras em cima do Sport Ancash, do Peru, para as quartas de final da Copa Sul Americana, como exemplo de esperança para chegar ao segundo da eleição municipal. "O Palmeiras se classificou nos 43 minutos do segundo tempo, então, nós vamos chegar lá domingo", comparou.

Alckmin também buscou outro exemplo para reforçar sua confiança para chegar ao segundo turno, mesmo depois da última pesquisa Datafolha tê-lo mostrado em terceiro lugar na corrida eleitoral. "O Mário Covas, quando tinha metade do tempo de Maluf no primeiro turno foi um sufoco. Na hora que passou para o segundo turno foram dois milhões de votos na frente".

Sobre o seu último programa na televisão, em que enfatizou o seu lado cristão, Alckmin negou que tenha havido alguma estratégia de utilizar a religião como chamariz de votos. "Não há nenhuma estratégia. Todo mundo sabe que eu entendo que a religião é importante, que nós respeitamos todas as pessoas independentes do credo e da religião".

De acordo com Alckmin, a ênfase do programa foi divulgar a proposta de governo de reduzir a carga tributária. "Eu como governador, reduzi alíquotas de ICMs em São Paulo e como prefeito vou tirar o ISS dos profissionais liberais e autônomos. Quem pagar o IPTU em dia vai ter desconto no ano seguinte".

O tucano dedicou o último dia autorizado pela Justiça Eleitoral para fazer comícios na zona sul da capital paulista. O candidato também esteve na região do Jardim das Rosas e do Capão Redondo.

A ênfase na campanha de corpo-a-corpo segue intensificada na reta final. Amanhã o candidato passará o dia entre as zonas norte e leste.


Especial para Terra