Natal (RN)

Quinta, 2 de outubro de 2008, 09h46

Fátima encerra campanha criticando apoios da adversária

Os discursos ao final da caminhada reforçaram a importância da militância nos últimos dias antes das eleições
Os discursos ao final da caminhada reforçaram a importância da militância nos últimos dias antes das eleições
Juliska Azevedo/Especial para Terra

Juliska Azevedo
Direto de Natal

Cerca de 4 mil pessoas participaram da caminhada de encerramento da campanha da deputada federal Fátima Bezerra (PT) à prefeitura de Natal. O tom da candidata foi de críticas à principal adversária, Micarla de Sousa (PV), e confiança no segundo turno.

Durante quase cinco horas, Fátima percorreu ruas de bairros da zona oeste da capital até o largo do Estádio Machadão, na zona sul. Acompanhando o trajeto ao seu lado, estiveram o presidente do Congresso, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), a governadora Wilma de Faria (PSB), o deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB) e o atual prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PSB).

Nos discursos de encerramento da caminhada, todos fizeram questão de conclamar a militância para reforçar o trabalho de convencimento dos indecisos e de mudança do voto em favor de Fátima Bezerra nas últimas horas de campanha.

Com a divulgação de mais uma rodada de pesquisas do Ibope, apontando desta vez uma vantagem de 13 pontos percentuais para a primeira colocada, deputada estadual Micarla de Sousa (PV), apoiada pelo líder da oposição no Senado, senador José Agripino Maia (DEM), as falas de Fátima e de seus correligionários foram de confiança de que a disputa será levada ao segundo turno.

A deputada Fátima Bezerra criticou os apoiadores de Micarla, afirmando que ela tem no seu palanque "até banqueiros" e tem como principal padrinho José Agripino Maia, nomeado prefeito de Natal pela ditadura militar no final dos anos 1970.

A governadora Wilma pediu todo o empenho dos correligionários e declarou que o povo está comparando e verificando que Fátima é a mais preparada. Em um tom mais agressivo, o deputado Henrique declarou que "ser prefeita não é borboletear" e sim trabalhar pela cidade, em uma clara referência a Micarla de Sousa, que é chamada pela população de "borboleta".

Agressão
Durante a caminhada um incidente foi registrado. Uma equipe da TV Ponta Negra, afiliada ao SBT e de propriedade da família de Micarla de Sousa, foi agredida por militantes que participavam da caminhada de Fátima. O cinegrafista cortou o rosto e a câmera foi danificada.


Especial para Terra