São Paulo

Quinta, 2 de outubro de 2008, 08h33 Atualizada às 08h38

Homem Xícara pede voto para candidato em Campinas

  • Notícias

Homem Xícara pede voto para vereador
Homem Xícara pede voto para vereador
Rose Mary de Souza/Especial para Terra

Rose Mary de Souza
Direto de Campinas

Depois de servir café para políticos famosos, o comerciante Jorge Francisco Vaz, proprietário do Café Regina, decidiu ser candidato a vereador em Campinas (SP). Para chamar a atenção do eleitor em meio ao corre-corre da cidade e à overdose de santinhos, o comerciante optou pelo diferencial e lançou o "Homem Xícara" (DEM).

O boneco de espuma é "vestido" por um cabo eleitoral que circula pela área central divulgando o nome e o número do candidato. A figura sorridente tem o formato de uma xícara gigante sob um pires rodeado por grãos de café, olhos enormes e arregalados e chama a atenção pelo inusitado: é o único.

Para se diferenciar dos demais candidatos, o comerciante se apresenta como é conhecido. Aliou seu nome ao do estabelecimento, ambos populares e já com um pouco mais de meio século de vida.

Sucesso
"Uma amiga teve essa idéia e desde a semana passada o boneco está nas ruas" conta Jorge do Café Regina. Ele diz que fez apenas um Homem Xícara e a campanha se concentrou na região central da cidade. "Sabia que seria sucesso, mas não imaginava o quanto", conta

O desempregado Tiago Valentino, 26 anos, é o "Homem Xicara" que não para um instante no calçadão do Largo do Rosário. "Comecei ontem. As pessoas querem conversar, tirar foto, eu sou sucesso", comentou o rapaz.

De JK a Maluf
Em 56 anos de existência, o Café Regina já recebeu o ex-presidente Juscelino Kubitschek, Paulo Maluf e José Serra. Ilustres e saudosos como o ator Paulo Autran e o maestro Ray Conniff, e mais recentemente a atriz Claudia Raia e o jovem-guarda Jerry Adrianni também são lembranças dos funcionários do Café Regina.

Fotos de gente famosa e páginas dos jornais do dia são estampadas nas paredes do Café Regina, que ostenta a fama de "boca maldita" do centro de Campinas. "Tudo que se fala por aqui na hora do cafezinho vira noticia", diz ele, explicando que foi só comentar com alguém que queria ser candidato a vereador para aparecer o convite.


Especial para Terra