Boa Vista (RR)

Terça, 30 de setembro de 2008, 23h34

Justiça suspende propaganda que reconstitui crime

  • Notícias

Rebeca Lopes
Direto de Boa Vista

O juiz eleitoral Paulo Cézar Dias Menezes determinou a suspensão da propaganda do candidato à prefeitura de Boa Vista Luciano Castro (PR) que reconstitui um crime com o adversário Iradilson Sampaio (PSB). O processo tramita no Pleno do Tribunal de Justiça de Roraima.

No programa exibido ontem à noite, Sampaio aparece como o mandante de um assassinato que ocorreu em São João da Baliza, sul do Estado, no dia 12 de janeiro de 1985. A defesa do candidato do PSB alega que os eleitores foram induzidos a acreditar que ele ainda não foi julgado por estar protegido pelos mandatos de deputado estadual e cargos que ocupou no Executivo.

Conforme o advogado Maryvaldo Bassal Freire, a propaganda atacou a honra e a dignidade de Sampaio. Ele explica que protocolou novo pedido para que o juiz aplique uma multa e conceda direito de resposta. "Não temos tempo hábil, já que amanhã (1º) é o último dia de propaganda eleitoral majoritária", disse Bassal.

O advogado do candidato do PR, Leandro Finelli, garantiu que irá recorrer da decisão. Para ele, não houve ofensa, visto que a ação penal contra Iradilson é de conhecimento público e não tramita em segredo de Justiça. "Todos os fatos citados são públicos e notórios, inclusive está no site do Tribunal de Justiça e da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros)", falou.


Especial para Terra