Recife (PE)

Quarta, 24 de setembro de 2008, 06h05

Cadoca quer definir salários por meio de pontuação

Entre as propostas de governo do candidato Luiz Eduardo Cadoca (PSC) à prefeitura de Recife está o estabelecimento de metas, com pontuação, para definir os salários dos professores da rede municipal de ensino. "Professor que não dá aula não pode ganhar igual a professor que dá aula", definiu.

Cadoca promete adotar medidas para melhorar o ranking de Recife na avaliação dos estudantes do ensino fundamental. Segundo ele, o município tem o pior índice de alfabetização do país, entre as crianças que cursam da primeira à quarta séries. "A cada 100 alunos que concluem a quarta série, apenas 11 sabem ler, escrever e entendem o que lêem. Esse é um número cruel, que precisa ser revertido", afirmou.

Para a área da saúde, Cadoca prometeu ampliar os serviços prestados pelas policlínicas, criando projetos de requalificação nas dez existentes e construindo outras duas, para viabilizar o funcionamento 24 horas dessa rede, inclusive com funcionamento de emergência. "Vamos investir também na contratação de médicos especializados, o que não tem", disse Cadoca.

Para o setor de segurança pública, o candidato ressaltou que tem um projeto-piloto, que envolve câmeras de alta resolução com visão noturna, gravação 24 horas, cobertura 360 graus, distribuídas em áreas de risco já mapeadas. "É um projeto-piloto porque comporta 5 a 6 mil câmeras. Nós vamos fazer a experiência. Se funcionar, a prefeitura assume o compromisso. Estamos prevendo investimentos de R$ 14 milhões no projeto", afirmou o candidato que também pretende ampliar a guarda municipal.

Para melhorar a qualidade habitacional do recifense, Cadoca prometeu dar seqüência a projetos que já estão em andamento. O candidato destacou, no entanto, que 3 mil famílias ainda vivem em áreas de risco, que necessitam ser removidas o mais rápido possível. Por outro lado, acrescentou que 15 mil famílias também necessitam ser remanejadas de palafitas que ainda estão erguidas na cidade.

"Nos últimos quatro anos, foram removidas 5 mil famílias que viviam em moradias sobre palafitas. Temos o compromisso de dar seqüência a isso. Tem dinheiro do PAC Programa de Aceleração do Crescimento, tem dinheiro de um projeto aprovado pelo Banco Mundial, que envolve R$ 100 milhões para requalificação de área urbana, uma parte para saneamento, outra destinada às vias públicas e outra de realocação de palafitas e de população", lembrou o candidato.


Agência Brasil