Vitória (ES)

Segunda, 22 de setembro de 2008, 06h32 Atualizada às 08h03

ES: Carlão quer impostos contra a especulação imobiliária

  • Notícias

O candidato do Psol à prefeitura de Vitória, Carlão do Sindibancários, afirmou que quer criar "uma política de impostos agressivos" para combater a especulação imobiliária. "Vitória tem alguns terrenos baldios e, por isso, a prefeitura tem que ter uma política de imposto agressiva para combater essa especulação imobiliária", disse.

Carlão prometeu a construção do metrô nas cinco regiões metropolitanas da capital e destacou a criação de vias preferenciais para os ônibus e o aumento da atual frota, que atua nas linhas dos bairros do centro, sobretudo nos horários de pico, como medidas de curto prazo para desafogar o trânsito na capital.

Outra aposta do candidato para melhorar o tráfego na capital está na construção de ciclovias, principalmente para ligar os bairros da periferia ao centro da cidade. "Hoje, Vitória não está integrada na sua periferia, sobretudo por meio de ciclovia. Essa iniciativa é importante e necessária", disse.

O candidato também afirmou que seu partido discorda do modelo de desenvolvimento implementado em Vitória. "Nós do Psol temos uma crítica ao modelo de desenvolvimento que acontece na capital e no Estado, porque é um modelo de desenvolvimento degradante do ponto de vista ambiental e humano", afirmou.

A política para a melhoria da segurança pública prometida em campanha por Carlão passa pela implementação da escola em tempo integral, com reforços no esporte e na cultura. O candidato explicou que pretende viabilizar ao cidadão que reside na periferia, morros e comunidades carentes o acesso a eventos culturais, incentivando a cultura local, escolas de música e teatros.

Na área da educação, Carlão pretende aumentar os investimentos dos atuais 26% do orçamento municipal para 35%. "Queremos passar a investir 35% em educação, ter pelo menos 50% dos alunos em tempo integral, estimular com a Secretaria de Cultura e de Educação, ter salários mais dignos para os professores e aprofundar a democracia na gestão entre pais, alunos, professores para que sejam responsáveis pela própria escola", prometeu.

Para melhorar as condições da prestação de serviços de saúde pública, o candidato vinculou a construção de um hospital municipal à disponibilidade orçamentária. Carlão ressaltou que cabe ao governo estadual gerir hospitais públicos.


Agência Brasil