Natal (RN)

Quarta, 17 de setembro de 2008, 23h29 Atualizada às 00h01

RN: Fátima pede cassação da candidatura de Micarla

  • Notícias

Juliska Azevedo
Direto de Natal

A candidata à prefeitura de Natal Fátima Bezerra (PT) e sua coligação pediram na Justiça a cassação dos registros de Micarla de Sousa (PV) e Paulinho Freire (PP), que disputam os cargos de prefeita e vice no município. A petista acusa a adversária de utilizar a TV Ponta Negra, afiliada do SBT em Natal, para se promover. A emissora é propriedade de Micarla.

Para o assessor jurídico da coligação, Rodrigo Alves, no período pré-eleitoral, Micarla usou o espaço de um programa jornalístico para expor sua plataforma política e projetos de governo. Ele também alega que, durante o período eleitoral, a emissora tem exibido "críticas à administração pública municipal".

Ainda conforme Alves, as reportagens veiculadas pela TV teriam ligação com o programa da candidata. Segundo ele, em 10 de setembro, Micarla divulgou ações de uma ONG mantida por sua família "como exemplo de compromisso com as questões sociais" e, no dia seguinte, a emissora teria mostrado uma matéria sobre o assunto.

O advogado da coligação de Micarla, André de Castro, afirmou que existe uma "visão distorcida" pelo fato da candidata ser jornalista e apresentadora. "Não há nada na lei eleitoral que impeça pessoas que exercem essa profissão de disputarem eleições, desde que se desincompatibilizem no período exigido pela lei eleitoral", garantiu.

Para ele, a coligação de Fátima está "forçando a barra" ao dizer que a TV Ponta Negra é tendenciosa por criticar a administração municipal. "Primeiramente, o prefeito não é candidato, depois, a imprensa tem o direito e o dever de criticar a administração pública", argumentou.


Especial para Terra