João Pessoa (PB)

Terça, 26 de agosto de 2008, 13h59 Atualizada às 13h59

PB: denunciados 89 candidatos por falsidade ideológica

  • Notícias

Michelle Sousa
Direto de João Pessoa

O juiz da 64ª zona eleitoral de João Pessoa (PB), Aluísio Bezerra, denunciou por falsidade ideológica 89 candidatos que concorrem às eleições na capital paraibana. Eles são acusados de terem sonegado de informações patrimoniais e agora podem estar sujeitos a processos criminais caso o Ministério Público acate a denúncia.

» vc repórter: mande fotos e notícias

Segundo Aluísio Bezerra, dos 339 candidatos da Capital, 130 declararam não possuir nenhum bem à Justiça Eleitoral. A partir dessa informação, ele resolveu fazer um levantamento junto a órgãos como Receita Federal, Detran, Cartório de Imóveis e Junta Comercial.

O levantamento constatou que entre os alegaram não possuir bens, 89 sonegaram informação patrimonial. "O caso que chamou mais atenção foi um candidato a vereador que apareceu na lista do Detran, do Cartório de Imóveis e das Receitas Estadual e Municipal", revelou.

O juiz garante que a medida foi tomada em defesa do respeito à Justiça. "As pessoas não podem achar que podem mentir. Isso é crime eleitoral de falsidade ideológica", explicou Bezerra, que já assinou as 89 denúncias que serão encaminhadas ao Ministério Público.

O material será entregue ainda hoje ao promotor eleitoral da 64ª zona da Capital, Amadeu Lopes. Segundo ele, não há pressa para analisar os processos, pois o prazo para matéria de natureza criminal é maior. "Irei observar caso a caso, mas como estamos no micro processo eleitoral, temos matérias mais urgentes".

De acordo com o promotor, a lei prevê para crimes de falsidade ideológica pena que varia de 1 a 3 anos de reclusão. Há a possibilidade de ser convertida ainda numa pena alternativa.


Especial para Terra