Teresina (PI)

Segunda, 25 de agosto de 2008, 14h19 Atualizada às 15h12

PI: debate sobre diversidade sexual conta com única candidata

  • Notícias

Lourdes Melo (esq.) discutiu políticas públicas para o segmento GLBT.
Lourdes Melo (esq.) discutiu políticas públicas para o segmento GLBT.
Carlos Rocha/Especial para Terra

Carlos Rocha
Direto de Teresina

Lourdes Melo (PCO) foi a única dos candidatos a prefeito de Teresina a comparecer à discussão sobre diversidade sexual organizada como parte das atividades alusivas à IV Semana do Orgulho de Ser. Os organizadores do evento promoveram o encontro para que os candidatos apresentem suas propostas para o segmento GLBT - gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transsexuais.

» Veja fotos do evento
» PI: Patrus Ananias reforça campanha de Fonteles
» Teresina: candidatos evitam propostas na TV
» vc repórter: mande fotos e notícias

De acordo com a presidente do Grupo Matizes, Marinalva Santana, a ausência dos candidatos soou como um sinal da falta de propostas para o segmento. A presidente comentou que dentro dos programas de governo não há menção para propostas voltadas para homossexuais.

"É muito sintomático que nós tenhamos seis candidatos a prefeito de Teresina e até agora nenhum se manifestou. Pelo que andamos pesquisando, não há propostas para o segmento LGBT", ressaltou Marinalva.

A presidente do Grupo Matizes explicou que o evento, como parte da IV Semana do Orgulho de Ser, se propunha a sugerir propostas para que os candidatos acrescentassem em seus programas de governo. "Temos propostas que os órgãos da prefeituras respeitem o nome social das travestis", afirmou.

Marinalva Santana destacou ainda que "a discriminação é muito forte nas instituições públicas e referenda outras discriminações, e para reverter este quadro é preciso a formação continuada dos servidores".

Ela defende a melhoria de serviços voltados para os homossexuais como pontos a serem acrescentados na plataforma dos candidatos. "A melhoria dos serviços que já existem, como o disque cidadania homossexual, que funciona, mas de forma precária. Nós queremos o funcionamento 24 horas porque as agressões acontecem principalmente no final de semana e durante a noite", comentou, acrescentando que foi confeccionada uma nota de repúdio em relação à ausência dos outros candidatos.

Única candidata presente, Lourdes Melo ressaltou que o seu partido participava das eleições para divulgar seu programa e não entrou em detalhes sobre o que defendia para o grupo GLBT. "Nós participamos das eleições para desmontar a farsa burguesa. Queremos divulgar o nosso programa partidário que defende reforma agrária e redução da jornada de trabalho sem redução de salário", destacou.


Especial para Terra