Aracajú (SE)

Quinta, 21 de agosto de 2008, 10h04 Atualizada às 10h16

SE: ofendido com programa, senador vai à Justiça

  • Notícias

Cássia Santana
Direto de Aracaju

O senador Almeida Lima, candidato do PMDB à prefeitura de Aracaju, sentiu-se incomodado com a exibição do programa eleitoral da Coligação Frente de Esquerda Aracaju, encabeçada por Vera Lúcia (PSTU), e entrará com ação na Justiça contra a candidata por ofensas pessoais. No primeiro programa eleitoral gratuito exibido ontem nas emissoras de TV, Vera Lúcia fez ataques ao senador. A candidata afirmou que Almeida defendia corruptos, fazendo alusão à postura do senador no Congresso Nacional para defender o senador Renan Calheiros, acusado de ter contas pessoais pagas por empresários, e Roberto Jefferson, cassado por suspeita de envolvimento no suposto esquema do mensalão.

» Aracauju: Candidatos se apresentam na TV
» SE: prefeito possui maior tempo em TV
» SE: prefeito possui maior arrecadação
» SE: cinco concorrem à prefeitura da capital

Vera Lúcia recebeu a informação por meio de jornalistas nesta manhã e ficou surpresa com a reação do adversário. "Não falei nada que não seja de conhecimento público", disse. A candidata afirmou que o senador pretende, com esta ação, ganhar mais visibilidade na eleição. "Com estas ações, ele (o senador) quer ganhar mais espaço e visibilidade na eleição. Isto não nos preocupa porque são fatos que toda a imprensa nacional divulgou. Ele vai, então, processar todos os jornalistas, os jornais e as emissoras de TV do País?", questionou Vera.

De acordo com a defesa do senador, serão ajuizadas ações cível, eleitoral e criminal com pedido de indenizações por danos morais, direito de resposta e suspensão do programa da Coligação Frente de Esquerda Aracaju. As providências jurídicas já estão sendo tomadas pelo advogado Danilo Almeida, da Coligação A Gente Pode, encabeçada por Almeida Lima. "O horário eleitoral não pode ser usado como se fosse terra de ninguém. Existem leis e elas têm que ser cumpridas por todos", comenta o advogado. Sobre o pronunciamento de Vera, o advogado adverte se tratar de "denúncia falsa, vazia, desprovida de provas, que macula a imagem do candidato Almeida Lima".

A defesa de Almeida Lima não tem dúvida que as palavras de Vera Lúcia são ofensivas. "O que ela disse caracteriza-se como difamação, por tornar público algo que ela não pode provar, e ainda por injúria, já que ela imputa uma qualidade negativa ao Almeida Lima, sendo que essa qualidade não existe", afirma o advogado Danilo Almeida.


Especial para Terra