Vitória (ES)

Quarta, 20 de agosto de 2008, 20h59 Atualizada às 09h24

Vitória: 1º dia de propaganda ataca atual gestão

  • Notícias

Alex Cavalcanti
Direto de Vitória

O primeiro dia de propaganda eleitoral gratuita em Vitória, no Espírito Santo, foi marcado por ataques à administração do atual prefeito e candidato à reeleição, João Coser (PT). Dos quatro adversários do político, três dedicaram a maior parte de seus programas a criticá-lo.

» Ibope: Coser lidera com 60%
» vc repórter: mande fotos e notícias

O candidato Carlão (Psol), teve dois minutos e nove segundos de programa. Ele apresentou estatísticas sobre o crescimento do partido no Espírito Santo. O candidato afirmou que, se eleito, a população da cidade terá maior participação nas decisões administrativas. O programa do Psol também acusou Coser de esconder os problemas de Vitória nas propagandas oficiais.

Já o programa do candidato Luciano Resende (PPS), da frente Vitória Popular, mostrou imagens da família do político e paisagens da cidade. Com um programa de 12 minutos e 24 segundos (o maior entre as coligações na disputa), Resende fez um resgate de sua trajetória política e também prometeu "discutir os problemas da cidade e apresentar soluções". Ele resgatou promessas feitas pelo atual prefeito, durante a campanha do primeiro mandato. Luciano Resende destacou, por exemplo, a promessa feita por Coser de que destinaria 35% do orçamento da cidade a investimentos. Segundo Resende, a administração atual está longe de atingir esse percentual.

Em dois minutos de programa, o candidato José Avelar (PCO) pediu ajuda dos trabalhadores para afastar do poder "grupos financeiros, empreiteiros e banqueiros". O programa do partido fechou com o slogan: "Quem bate cartão não vota em patrão".

O representante do PRTB, Bernardo Teteco, apresentou no programa sua biografia, mostrou fotos de infância, da época em que participava do movimento estudantil e dos caras-pintadas. Para marcar a imagem de idealista, Teteco ressaltou sua participação no movimento que pediu o impeachment do presidente Collor. Ele foi o único que não atacou a administração atual, da qual foi secretário municipal de esportes, de 2005 a 2006.

Por fim, o atual prefeito de Vitória e candidato à reeleição, João Coser, da frente Todos por Vitória, usou seus 11 minutos e 25 segundos para destacar as melhorias realizada na cidade durante sua administração. Ele afirmou que não existe mais distinção entre a periferia e áreas nobres da cidade. "O asfalto subiu o morro e praças e áreas de lazer se multiplicaram por toda a cidade", disse.

Coser voltou a prometer a implantação de um metrô de superfície em Vitória - um dos motes da campanha que o elegeu prefeito. O candidato afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem conhecimento do projeto e que está aguardando recursos do PAC da Mobilidade para viabilizar a proposta.


Especial para Terra