Campo Grande (MS)

Terça, 19 de agosto de 2008, 15h05 Atualizada às 15h18

Campo Grande: começa campanha de candidatos a vereador na TV

  • Notícias

Alvaro Marzochi
Direto de Campo Grande

Os 240 candidatos aptos a concorrer ao cargo vereador em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, iniciaram hoje, às 12h, a batalha pela conquista de eleitores por meio da propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão. A partir de agora, até o dia 2 de outubro, eles se apresentarão todas as terças, quintas e sábados.

O horário eleitoral começou com o Partido Socialismo e Liberdade (Psol). Foram apresentados cinco candidatos, que utilizaram os dois minutos e sete segundos disponíveis para mostrar propostas para a educação, a juventude, os deficientes físicos e o sonho da casa própria.

Na seqüência veio a coligação "Campo Grande cada vez melhor III", composta por PSC, PV, PTC, PTN e PRP. Ela é uma das quatro chapas que compõem a base se apoio do atual prefeito e candidato à reeleição, Nelson Trad Filho (PMDB).

A coligação optou por não iniciar o horário político com os vereadores. O enfoque foi no jingle da campanha, repetido por várias vezes. Ao todo, são 168 candidatos divididos em 19 partidos que compõem as chapas que apóiam o prefeito.

O Partido dos Trabalhadores (PT), que forma a coligação "Com Lula e a força do povo" com PCdoB e o PSL, entrou logo depois e apresentou seis candidatos à Câmara Municipal. Educação, bairros, cidadania e emprego deram o tom à campanha, além de depoimentos de simpatizantes do partido. Ao todo, a coligação tem cinco minutos e 44 segundos.

O PMDB, PDT, PR e PRB estrearam no horário compondo a coligação "Campo Grande cada vez melhor I". No mesmo molde da III, fotos dos candidatos a vereador se intercalaram na tela, ainda sem os nomes de cada um. A principal atração foi o governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), que destacou a necessidade de escolher bem em quem se vai votar. Lideranças dos partidos e deputados também deram seu apoio aos candidatos.

A coligação "Campo Grande cada vez melhor II", composta por PSDB, DEM, PP e PPS, foi a próxima. Também ainda sem mostrar os candidatos, o tempo foi utilizado para explicar as funções que um vereador exerce na Câmara Municipal, além de um sociólogo explicando a importância do voto. A senadora Marisa Serrano (PSDB) fez o papel de pedir votos para o seu partido.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), com dois minutos do horário, apresentou o seu único candidato a vereador: Valdemir do PSTU. Ele fez críticas ao PT e PMDB, que polarizam a disputa em Campo Grande, afirmando que eles têm propostas semelhantes. A união dos trabalhadores para uma "verdadeira oposição de esquerda" foi a solução apresentada.

A chapa "Campo Grande cada vez melhor IV", composta por PHS, PSB, PTB, PTdoB, PSDC e PRTB foi a penúltima a se apresentar, utilizando a mesma estratégia de estréia das outras coligações que apóiam Nelson Trad Filho para totalizar os 18 minutos que todas juntas têm disponíveis.

A última parte do programa foi destinada ao Partido da Mobilização Nacional (PMN). O presidente regional do partido, Adalton Garcia, apresentou dois candidatos à câmara. Os dois minutos e sete segundos foram divididos entre as metas do partido e as propostas para a educação e o transporte coletivo.

Na televisão, os programas eleitorais serão transmitidos das 12h às 12h30 e das 19h30 às 20h. Já no rádio será mais cedo, das 6h às 6h30 e das 11h às 11h30. Os candidatos a prefeito aparecerão nas segundas, quartas e sextas-feiras.


Especial para Terra