Eleições 2008

Sábado, 9 de agosto de 2008, 07h45 Atualizada às 07h56

SP: candidatos apostam em mostrar propostas na TV

  • Notícias

Leandro Calixto
Direto de São Paulo

Sem estrelas do cenário artístico e apenas focado nas propostas para a cidade de São Paulo. Essa é a linha prometida pelos principais candidatos à prefeitura da cidade no programa de propaganda eleitoral na TV, que começa a partir do dia 19. Como a lei eleitoral não permite a contratação de artistas para a campanha, os partidos apostam nas imagens de seus próprios candidatos para convencer o eleitorado. Os partidos também prometem que não irão apelar para baixaria para conquistar o voto. Mas se houver ataque, ocorrerá o revide.

» Propaganda eleitoral: sorteio deve sair até dia 12
» TRE-RN retira multa aplicada a Micarla de Sousa
» CE: definido tempo de candidatos em Fortaleza

Faltando pouco mais de dez dias para o início do horário eleitoral, os marqueteiros estão fazendo jogo de cena e escondendo o jogo do programa eleitoral. "Se a gente falar alguma coisa agora, perde a graça. O que posso adiantar é que o programa será voltado para apresentação de propostas da nossa candidata. Também vamos comparar a sua administração com as dos demais candidatos", disse o assessor de campanha de Marta Suplicy (PT), Mário Moisés. A petista terá pouco mais de sete minutos no programa televisivo.

A equipe do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) também vem escondendo o jogo de como será o programa. Por enquanto, a equipe vem captando imagens do ex-governador em suas andanças pela cidade de São Paulo. "Teremos mais de sete minutos para mostrar tudo o que o Geraldo fez para o Estado. É mais do que suficiente para apresentarmos nossas propostas. Tem muito eleitor que não sabe que o Geraldo é candidato. A TV tem a função de fazer isso", diz o coordenador de campanha de Alckmin, o deputado Edson Aparecido.

Acostumada com o vídeo, a vereador e apresentadora de TV, Soninha (PPS), será a estrela do seu próprio programa. Além de apresentar o programa, Soninha é quem dirige e redige os textos da produção, que terá pouco mais de um minuto por edição. "A Soninha tem um grande carisma. E vamos aproveitar isso para convencer o eleitorado. A cada dia, iremos apresentar m programa temático. Nos primeiros, iremos abordar problemas como da saúde, transportes e segurança pública", antecipou o assessor da candidata, Maurício Huerta.

O ex-prefeito Paulo Maluf também vai apostar em propostas voltadas para o transporte e saúde para voltar à prefeitura da cidade. "Com essas propostas vamos levar o doutor Paulo para o segundo turno", afirma o marqueteiro da campanha do candidato do PP, Marcelo Rezende.

Embora ainda não tenha começado a gravar o programa, o responsável que vai cuidar da imagem do político do PP na televisão antecipa que uma das principais atrações do programa vai ser a divulgação do Free Way. Esse projeto prevê a construção de pistas sobre as marginais dos rios Tietê e Pinheiros. "É um projeto fantástico e que vai ajudar resolver o problema de transporte na cidade", completou o marqueteiro.

A equipe de campanha do prefeito Gilberto Kassab (DEM), que tenta a reeleição, ainda não divulgou como será a estratégia do democrata no horário eleitoral. Kassab vai ter o maior espaço no horário eleitoral, com mais de oito minutos de duração.

No primeiro turno, o horário eleitoral para prefeito vai do dia 19 de agosto a 2 de outubro, sempre as segundas, quartas e sexta-feiras, em dois horários: 13h às 13h30 e 20h30 às 21h. Já para vereadores, o Tribunal Regional Eleitoral reservou as terças, quintas-feiras e sábados. Caso São Paulo tenha segundo turno, a propaganda na TV volta no dia 13 de outubro e irá até o dia 24 do mesmo mês.


Redação Terra