São Paulo (SP)

Sexta, 8 de agosto de 2008, 12h03 Atualizada às 13h00

Maluf faz aparição relâmpago e reclama do trânsito

  • Notícias

Maluf tomou cafezinho em padaria do bairro Butantã e culpou trânsito pelo atraso
Maluf tomou cafezinho em padaria do bairro Butantã e culpou trânsito pelo atraso
Ivy Farias/Especial para Terra

Ivy Farias
Direto de São Paulo

O candidato do PP à prefeitura de São Paulo, Paulo Maluf, visitou rapidamente uma padaria no bairro do Butantã, zona oeste da capital, para mais um compromisso de campanha nesta manhã. Maluf chegou treze minutos atrasado e reclamou do trânsito. "Levei 35 minutos da minha casa até aqui", contou ele, que mora no bairro Jardim Europa.

» Veja mais fotos da visita de Maluf
» Maluf diz ter feito o dobro com menos dinheiro
» vc repórter: mande fotos e notícias

Maluf reafirmou que tem condições de livrar São Paulo do congestionamento construindo uma free-way sobre os rios Tietê e Pinheiros, acrescentando que a nova via não terá pedágio.

"O Brasil sofre com a alta carga tributária. O governo está faminto por dinheiro, e o povo também. Precisamos de uma princesa Isabel para libertar os 190 milhões de brasileiros da escravidão fiscal", afirmou o candidato.

Ao ser questionado sobre soluções como o Metrô e o Rodoanel, Maluf disse que eram responsabilidade do governo do Estado, e voltou dizer que foi ele quem fez. "Serra está 20 anos atrasado, o projeto do Rodoanel é meu. Sabia que fui eu que fiz o Metrô? Não existiria Metrô sem o Maluf", completou.

Maluf pagou um café para seus assessores e para uma eleitora, e perguntou: "onde deixo a caixinha?" antes de depositar o troco de R$ 1,25.

O candidato ficou cerca de 10 minutos na padaria e dispensou a caminhada no bairro por estar gripado. Sua assessoria informou que ele se poupará para os compromissos da tarde.

A assessoria de imprensa do governador José Serra foi contatada para se manifestar sobre a declaração de Paulo Maluf, e ficou de se manifestar ainda hoje.


Redação Terra