Amazonas

Segunda, 7 de julho de 2008, 18h50 Atualizada às 18h50

Candidatos disputam apoio de Lula em Manaus

  • Notícias

Mário Adolfo Filho
Direto de Manaus

Com 1,1 milhão eleitores aptos a votar, a disputa pela prefeitura de Manaus deverá ter um pleito que promete ser acirrado. O atual prefeito Serafim Corrêa (PSB) luta pela reeleição, mas tem pela frente adversários fortes, como o ex-vice-governador Omar Aziz (PMN) e o ex-governador Amazonino Mendes (PTB). Ainda disputam o cargo o deputado federal Francisco Praciano (PT), Ricardo Bessa (Psol) e Luiz Navarro (PCB). A disputa pelo apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem sido intensa.

Os candidatos Omar Aziz, Luiz Navarro e Ricardo Bessa (Psol) oficializaram as candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), na tarde do último sábado. Um dia antes, outros três candidatos, deputado Praciano, Serafim Corrêa e Amazonino Mendes também já haviam feito o procedimento.

Em junho, tanto Omar Aziz como Amazonino Mendes tiveram encontro com Lula em Brasília, o que pegou o prefeito Serafim Corrêa, aliado do presidente, de surpresa. Lula deu apoio a ambos, mas disse que não vai interferir no processo.

Os deputados federais Carlos Souza e Rebecca Garcia, ambos do PP, travaram disputa interna para ganhar o direito de ser o vice na composição com Amazonino Mendes, que vem de duas derrotas, mas tem mostrado confiança em vitória no primeiro turno. No final, Souza foi escolhido por ter forte apoio popular nos bairros mais periféricos da cidade.

Serafim Corrêa perdeu uma batalha quando tentou trazer para si o apoio do ministro dos Transportes Alfredo Nascimento (PR), considerado peça importante. Porém, Nascimento fechou com Omar Aziz, o candidato do governador Eduardo Braga(PMDB). Até pouco tempo, a união destes partidos era completamente imprevisível. Agora, o deputado estadual Sabá Reis (PR) é vice na chapa de Aziz.

Muitos consideram uma traição por parte de Nascimento, uma vez que o irmão, Evilásio Nascimento, era secretário municipal de Esporte na gestão de Serafim.

Para não ficar atrás na corrida, Corrêa conseguiu, nos bastidores, apoio ex-deputado federal Pauderney Avelino (DEM), que também estudava entrar na disputa. O ex-parlamentar colocou pesquisa nas ruas na tentativa de saber se a união seria benéfica. O prefeito ainda conseguiu apoio do senador Artur Virgilio Neto (PSDB), mas também perdeu o PCdoB, que preferiu ficar isento e continuar com cargos no governo.

Amazonino entra na disputa não tendo ao seu lado peças que já figuram como seus aliados, como Alfredo Nascimento, Omar Aziz, Eduardo Braga e Pauderney Avelino.


Propaganda
Os tempos de propaganda já foram definidos. Serafim Corrêa terá 17 minutos 31 segundos; Omar Aziz 13 minutos; Praciano, 11 minutos e 39 segundos; Amazonino 8 minutos e 43 segundos; Ricardo Bessa, 3 minutos e 57 segundos; e Luiz Navarro, 1 minutos e 40 segundos.


Redação Terra