Você Sabia?

publicidade
21 de novembro de 2010 • 10h46 • atualizado em 15 de Fevereiro de 2013 às 15h42

Qual a diferença entre asteroide, cometa, meteoro e meteorito?

Conheça as principais características dos corpos celestes que podem - ou não - atingir a Terra

Chuva de meteoros Geminidas ilumina céu dos Estados Unidos: fenômeno não pode atingir a Terra, mas asteroides e meteoritos podem
Foto: Getty Images
 

O medo de que um cometa atinja novamente a Terra tem permeado o imaginário da população mundial há séculos. Esse fenômeno astronômico, porém, não é o único que pode afetar nosso planeta. Asteroides, meteoroides, meteoros e meteoritos são outros corpos celestes que podem se chocar com a Terra - o que não é tão raro de acontecer. Cerca de 40 mil toneladas de rochas espaciais descem ao mundo a cada ano, principalmente na forma de poeira e pequenos meteoritos.

A última vez que um grande corpo celeste atingiu a Terra causando grande destruição foi em 1908, quando um asteroide com aproximadamente 50 metros de diâmetro explodiu no ar sobre a região de Tugunska, na Sibéria, destruindo uma floresta de 2 mil quilômetros quadrados. A recente queda de meteorito sobre a região de Montes Urais, na Rússia, representou apenas uma fração de toda essa magnitude. Fenômenos assim ocorrem a cada década, mas costumam atingir áreas despovoadas.

Não há registro de que alguma pessoa tenha sido morta devido à queda de meteoritos vindos do céu. Existem relatos de que um cachorro teria morrido em 1911 e de um garoto que foi atingido em Uganda em 1992, porém não ficou gravemente ferido. A maior parte da superfície terrestre não é habitada por humanos, então essas rochas espaciais tendem a cair sobre áreas desoladas ou nos oceanos.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/ciencia/infograficos/ciencia-de-a-a-z/iframe.htm" data-cke-156-href="http://www.terra.com.br/noticias/ciencia/infograficos/ciencia-de-a-a-z/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Asteroides e cometas
Um asteroide é um corpo rochoso composto por minerais e metais que orbita no Sistema Solar. Já o cometa é uma bola de poeira e gelo - embora também contenha rocha em sua composição - que se forma no Cinturão de Kuiper ou na Nuvem de Oort, regiões externas do Sistema Solar. Essas pedras de gelo são atraídas pela gravidade dos maiores planetas.

Normalmente, os asteroides ficam em órbitas bem definidas e estáveis, concentrados entre as órbitas de Marte e Júpiter. Essa região é conhecida como Cinturão de Asteroides. Com formato irregular, a maioria dos asteroides tem cerca de 1 quilômetro de diâmetro - mas alguns podem chegar a centenas de quilômetros. Asteroides de diversos tamanhos já atingiram a Terra.

Há asteroides de tamanhos tão variados quanto 20 metros e 900 quilômetros de diâmetro. Estima-se que o asteroide que teria liquidado os dinossauros possuísse 10 quilômetros de diâmetro. Ao todo, a Nasa - a agência espacial americana - classifica mais de 4,7 mil objetos próximos da Terra como "potencialmente perigosos". Nessa conta, entram todos os bólidos espaciais maiores do que 100 metros de diâmetro, suficientemente grandes para resistir à entrada na atmosfera terrestre e de órbita relativamente próxima à do nosso planeta.

Os cometas também orbitam o Sol, mas têm órbitas muito maior do que a dos asteroides, que são geralmente mais elípticas. Conforme os cometas se aproximam do Sol, a energia solar começa a evaporar o gelo, emitindo gases e poeira e, assim, criando a sua cauda característica. Alguns têm órbitas regulares, mas outros são vistos apenas uma vez.

Um dos cometas mais famosos é o Halley. Ele foi identificado como cometa periódico em 1696 por Edmond Halley. Aproximadamente a cada 76 anos, o cometa Halley orbita em torno do Sol. Sua próxima aparição está prevista para 29 de julho de 2061.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/ciencia/infograficos/escala-de-turim/iframe.htm" data-cke-156-href="http://www.terra.com.br/noticias/ciencia/infograficos/escala-de-turim/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Meteoritos, meteoros e meteoroides
Meteoroides são pequenas pedras ou pedaços de metal que viajam pelo espaço. Os astrônomos os definem como corpos celestes que orbitam o Sol e têm menos de 10 metros. Rochas espaciais de tamanho maior - até mil quilômetros - ficam conhecidas como asteroides.

Meteoros são flashes de luz que ocorrem quando um meteoroide queima e se desintegra na atmosfera da Terra, criando o que é popularmente conhecido como estrela cadente. Os meteoritos são pedras que, diferentemente do meteoro, sobrevivem à entrada na atmosfera da Terra e chegam ao chão. Foi o que atingiu a Rússia no dia 15 de fevereiro de 2013.

Com informações dos portais The Guardian e Life's Little Mysteries.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/vcsabia-quedas-bizarras/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/vcsabia-quedas-bizarras/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Terra Terra