Há 129 anos, meridiano de Greenwich dividia o mundo entre Ocidente e Oriente

O Greenwich Mean Time se tornou a referência mundial do tempo em uma conferência celebrada em 1884 em Washington; hoje UTC dita o tempo

13 out 2013
11h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Criança pula sobre linha que representa a divisão do mundo em fusos horários no Observatório Real de Londres, em Greenwich
Criança pula sobre linha que representa a divisão do mundo em fusos horários no Observatório Real de Londres, em Greenwich
Foto: AFP

Linha vertical imaginária que divide o planeta entre Oriente e Ocidente, o meridiano de Greenwich foi estabelecido através de um acordo mundial realizado em 1884 na cidade de Washington, nos Estados Unidos. O objetivo era estabelecer uma padronização de horários e datas em todo o mundo. Funcionou. O meridiano de Greenwich é hoje referência na definição de tempo e amplamente aceito em âmbito global, sendo responsável pela determinação dos fusos horários em todo o mundo. Apesar dessa aceitação, há décadas o horário GMT não gerencia mais os relógios do planeta.

O meridiano de Greenwich leva esse nome porque atravessa o Observatório Real de Londres em um distrito chamado de Greenwich, situado na região leste da capital britânica. Ele determina o tempo "solar", baseado na rotação da Terra e medido pelos astrônomos há 129 anos a partir desse ponto. Porém, 88 anos depois do acordo que instituiu o meridiano, uma conferência internacional adotou em 1972 o Tempo Universal Coordenado (Universal Time Coordinated - UTC, na sigla em inglês), calculado em mais de 70 laboratórios do mundo por pelo menos 400 relógios atômicos e atual referência de tempo universal.

O Greenwich Mean Time continua sendo a hora oficial da Grã-Bretanha e ainda é utilizado amplamente no mundo como referência. Ele "corta" o mundo ao meio: para oeste, o fuso horário é negativo (caso do Brasil, cujo horário em Brasília é GMT-03); para leste, será positivo. Essa definição de tempo é alterada conforme é instituído o horário de verão

Em 2011, cientistas tentaram alterar essa definição de tempo e propuseram eliminar o horário GMT (Greenwich Mean Time, a hora do meridiano de Greenwich), utilizando em seu lugar o Tempo Universal Coordenado. O tempo atômico tem a vantagem de ser muito mais preciso, mas difere por frações de segundo do tempo definido pela rotação da Terra. Atualmente, para guardar a correlação com rotação terrestre, um "segundo intercalado" é acrescentado aproximadamente a cada ano. E agora os cientistas propõem suprimir este segundo, abandonando com isto a correlação com o horário GMT.

Veja também:

Como funcionam as eleições presidenciais nos EUA
Fonte: Com informações da AFP Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade