Você Sabia?

publicidade
26 de fevereiro de 2009 • 14h51

Como e quando surgiu o vaso sanitário?

Talvez não se pense nisto com muita freqüência, mas você sabe qual a origem do vaso sanitário?
Foto: Getty Images
 

Talvez não se pense nisto com muita freqüência, mas nem sempre atender ao popularmente denominado "chamado da natureza" teve a mordomia e a privacidade que desfrutamos hoje. Na Roma Antiga, por exemplo, era comum o uso de latrinas coletivas para realizar debates, banquetes e encontros cívicos.

» Quando o homem começou a enterrar os mortos?
» Quando foram inventados os talheres?
» Veja outras curiosidades de História

Apesar de relatos sobre vasos sanitários existirem há mais de quatro mil anos, o conceito moderno desse utensílio tão indispensável ao bem-estar surgiu apenas no final do século 16. O responsável pela criação semelhante à que conhecemos hoje foi o poeta inglês John Harrington, afilhado da Rainha Elizabeth I, no ano de 1596.

Segundo a arquiteta Fernanda Araujo, "a popularização do vaso sanitário começou com o rápido crescimento demográfico, a partir da Idade Moderna, pois as Revoluções Industriais trouxeram consigo, além da inauguração da produção em larga escala e da formação da cidade moderna, novas questões sobre a higiene".

Em 1778, o invento de Harrington ganhou um importante acréscimo. O mecânico e engenheiro Joseph Bramah, também inglês, criou a bacia sanitária com descarga hídrica, possibilitando que os dejetos fossem eliminados por sucção. "A partir da Idade Moderna, políticas públicas de saneamento tornaram-se indispensáveis, impulsionando o desenvolvimento de novas invenções complementares ao vaso sanitário, como a descarga e os complexos sistemas de esgotos", salienta Fernanda.

Assim, o vaso sanitário ganhou popularidade e se transformou em objeto de primeira necessidade nas residências, provocando a melhoria das condições de saúde de milhões de pessoas, tanto nas habitações particulares quanto nos espaços públicos.

Hoje, a importância do vaso sanitário é amplamente reconhecida. No livro As 100 maiores invenções da história, o escritor americano Tom Philbin classificou-o na 16ª colocação. Em 2007, o museu Gladstone Pottery, da cidade britânica de Stoke-on-Trent, assegurou junto à União Européia uma verba de mais de 2 milhões de dólares com a finalidade de contar a história do vaso sanitário.

Esta pergunta foi enviada pelo internauta José Antonio Ceridório. Clique aqui e envie já a sua.

Redação Terra