Federal do Sergipe aprova adoção do Enem para a seleção de 2013

27 mai 2011
13h02
atualizado às 13h06

A Universidade Federal de Sergipe aprovou na manhã desta sexta-feira a regulamentação do processo seletivo para o ingresso nos cursos de graduação a partir de 2013. A proposta contempla a adoção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de avaliação dos candidatos às graduações presenciais, mas sem adesão ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O vestibular de 2012, que vai ocorrer de 27 a 30 de novembro deste ano, será o último a ser aplicado da forma tradicional.

Segundo a nova resolução, poderão se inscrever no processo seletivo exclusivamente os candidatos inscritos no último Enem do ano imediatamente anterior ao qual o concurso se refere e que no ato da inscrição tenham ou estejam concluindo o ensino médio. No próximo ano, o MEC vai realizar duas edições da prova: uma no primeiro e outra no segundo semestre. Esta última prova será a primeira a ser adotada pela UFS.

Ainda segundo a resolução, o candidato só poderá inscrever-se em apenas uma opção de curso, exceto o candidato ao curso de Música, que deverá, no ato da sua inscrição, definir uma reopção de curso. Esse estudante vai submeter-se a um conjunto de provas teórico-práticas de conhecimentos específicos a serem elaboradas e realizadas pelos professores do Núcleo de Música da UFS.

Vestibular 2012
A última edição do vestibular tradicional vai ocorrer de 27 a 30 de novembro. A universidade prevê que o edital seja divulgado em julho.

O vestibular 2011 ofereceu 5.260 vagas em 102 opções de cursos, distribuídos nos campi de São Cristóvão, Itabaiana, Laranjeiras e Lagarto. Neste campus houve o primeiro processo seletivo com 300 vagas nos cursos de Farmácia, Nutrição, Enfermagem, Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Medicina deve entrar na seleção para Lagarto em 2012, assim como Odontologia, desde que receba parecer favorável do Conselho Nacional de Saúde. A reunião para apreciar tal proposta não tem data definida. Ambos os cursos tiveram as propostas de abertura aprovadas pelo MEC.

Cotas
A nova resolução não altera o Programa de Ações Afirmativas, que instituiu a política de cotas ao destinar 50% das vagas a estudantes de escolas públicas municipais, estaduais ou federais. Destas, 70% reservam-se a estudantes que se auto-declaram pardos, índios ou afro-descendentes. Cada curso de graduação oferta, ainda, uma vaga para candidatos portadores de necessidades educacionais especiais.

Enem
Estão abertas até 10 de junho as inscrições para o Enem de 2011, que terá provas nos dias 22 e 23 de outubro. As inscrições são feitas pela internet. No próximo ano haverá duas edições: uma nos dias 28 e 29 de abril e a outra ainda em data a ser definida.

O Enem é estruturado em quatro provas objetivas, contendo cada uma 45 questões de múltipla escolha, e uma redação. As provas dividem-se por áreas do conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias, que avaliam História, Geografia, Filosofia e Sociologia; Ciências da Natureza e suas Tecnologias, que avaliam Química, Física e Biologia; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação, que tratam de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (inglês ou espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação; e Matemática e suas Tecnologias, que avaliam componentes curriculares de Matemática.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade