Depois da maratona do Enem, 50 mil prestam vestibular da UFPR

11 nov 2012
15h04
atualizado às 15h14
Roger Pereira
Direto de Curitiba/dd>

Uma semana depois da maratona do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 50.327 estudantes voltam a prestar prova na tarde deste domingo. Desta vez eles participam da primeira fase para a seleção dos 5.087 calouros da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Divididos em 33 locais de prova, os candidatos iniciaram o concurso às 14h, tendo até as 19h para responder 80 questões objetivas de matemática, física, química, história, geografia, biologia, português e língua estrangeira.

Fila de estudantes antes da abertura dos portões
Fila de estudantes antes da abertura dos portões
Foto: Roger Pereira / Especial para Terra

Entre os candidatos ao curso de biomedicina, o quinto mais concorrido entre os 95 cursos oferecidos pela UFPR, a maior preocupação era com o cansaço, por conta da sequência de provas a que estão se submetendo. "O Enem foi fácil, mas foi muito cansativo. E uma semana depois tem o vestibular da UFPR, a prova mais importante do ano para mim. Nem deu para relaxar", disse a estudante Caroline Good, de 17 anos, uma das primeiras a chegar ao campus de Ciências Agrárias da UFPR, um dos principais locais de prova, por volta das 10h da manhã, três horas e meia antes do fechamento dos portões. "Estudei o ano inteiro para essas provas, é o meu principal compromisso do ano. Não tem como correr o risco de se atrasar. E a gente nunca sabe se terá algum imprevisto. Prefiro chegar bem mais cedo e ficar aqui, na frente do portão, tentando relaxar", disse.

As candidatas Bruna Prochnow e Thais Gonzaga, 17anos , admitiram estarem cansadas. "É, sem dúvida, o ano mais cansativo da minha vida. Mas estou preparada pois também sei que é um ano muito importante", disse Thais. "O Enem, em dois dias, foi muito cansativo. Nem deu vontade de estudar essa semana, só revisar um pouquinho os conteúdos. Mas já tinha estudado tudo, estou preparada e tranquila", disse Bruna, que lamentou a UFPR aceitar a nota do Enem apenas como 10% de sua nota final. "Concordo que não deva ser a prova única, que o vestibular seleciona melhor. Mas todo aquele sacrifício só por 10%, é muito pouco", disse.

Alfonso Kleina Neto, 18 anos, também foi um dos primeiros a chegar. O candidato disse estar preparado e confiante, e espera que a prova seja extremamente difícil. "Quanto mais difícil, melhor para mim, pois diferencia mais que está preparado de quem não está e seleciona melhor. Uma prova fácil, como a do Enem, é fácil para todo mundo", disse. O candidato disse gostar do sistema em duas fases adotado pela UFPR nos últimos anos, mas lamenta não haver prova específica para o curso de biotecnologia. "Nossa segunda fase é só redação, que é muito subjetiva e imprevisível. Deveria ter uma prova de biologia ou de química discursiva, para selecionar ainda melhor", disse.

Nem mesmo quem está fazendo o vestibular como treineiro quis correr o risco de chegar atrasado. As amigas Élida Maria Nogueira, 16 anos, e Aline Lima Gomes, 17, que ainda estão no segundo ano do ensino médio também estavam na frente do portão de entrada antes do meio-dia. "É para adquirir experiência e estamos fazendo tudo como se já estivéssemos prestando o vestibular para valer. Tanto que a intenção é ir bem a ponto de passar para a segunda fase", disse Aline. "Estamos fazendo tudo certinho esse ano para não ter nenhuma surpresa ano que vem", reforçou Élida.

Por problemas no trânsito na região da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, outro local de provas, a organização do concurso deu 10 minutos de tolerância aos atrasados, fechando os portões às 13h40, o que fez com que nenhum atraso fosse registrado no campus Agrárias.

Os melhores classificados na prova de hoje, cujo resultado está previsto para o próximo dia 26, realizam a segunda fase nos dias 9 e 10 de dezembro. Passam para a segunda fase dois candidatos por vaga nos cursos com concorrência inicial de até cinco por vaga; três vezes o número de vagas, nos cursos com concorrência até 15; quatro vezes nos com concorrência até 20; e cinco nos cursos cuja disputa esteja superior a 20 por vaga. Os seis cursos mais concorridos são Medicina (44,97 candidatos/vaga), Arquitetura e Urbanismo (25,38), Publicidade e Propaganda (23,48), Jornalismo (21,67), Biomedicina (19,96) e Direito (18,98). O resultado final do vestibular será divulgado até 18 de janeiro.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade