USP: Choque cumpre reintegração e alunos deixam reitoria após 42 dias

Após perícia, imprensa teve acesso ao prédio invadido por estudantes; confira como ficou a reitoria ocupada desde o início de outubro

  • separator
<p><b>12 de novembro -</b>&nbsp;Ap&oacute;s 42 dias ocupada por estudantes, a reitoria da Universidade de S&atilde;o Paulo (USP) foi liberada na manh&atilde; desta ter&ccedil;a, ap&oacute;s a Tropa de Choque cumprir reintegra&ccedil;&atilde;o de posse determinada pela Justi&ccedil;a. Durante a invas&atilde;o, o pr&eacute;dio teve salas vandalizadas e pichadas, equipamentos danificados e sujeira acumulada. Frases de protesto marcaram as paredes do local, feitas por alunos insatisfeitos com a forma como reitor e vice-reitor da institui&ccedil;&atilde;o s&atilde;o escolhidos. Na imagem, a copa do edif&iacute;cio</p>
12 de novembro - Após 42 dias ocupada por estudantes, a reitoria da Universidade de São Paulo (USP) foi liberada na manhã desta terça, após a Tropa de Choque cumprir reintegração de posse determinada pela Justiça. Durante a invasão, o prédio teve salas vandalizadas e pichadas, equipamentos danificados e sujeira acumulada. Frases de protesto marcaram as paredes do local, feitas por alunos insatisfeitos com a forma como reitor e vice-reitor da instituição são escolhidos. Na imagem, a copa do edifício
Foto: Bruno Santos / Terra

Veja também:

Coronavírus impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia
publicidade