UnB: docentes aprovam indicativo e podem aderir à greve nacional

16 mai 2012
19h07

Os professores da Universidade de Brasília (UnB) aprovaram na manhã desta quarta-feira indicativo de greve. Uma assembleia na tarde de sexta-feira decidirá se eles aderem à paralisação nacional proposta pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN).

"Nossa greve não tem nada a ver com 4% ou 5%. Nós queremos é a reestruturação da carreira. O governo está fazendo a reestruturação de todos os servidores públicos e nós precisamos nos mover se não quisermos chorar daqui a 10 anos", diz Ebnezer Nogueira, presidente da associação.

Se a greve for aprovada pelos professores, começará na terça-feira. As universidades federais de Campina Grande (PB), Pará, Paraná, Mato Grosso, Alagoas e algumas instituições de Minas Gerais já confirmaram a paralisação. Ainda não há números oficiais de quantas universidades vão aderir ao movimento, mas a previsão é de que mais de 20 instituições entrem em greve.

Para amanhã, está prevista a formação de um Comando Nacional de Greve. No Brasil, são 64 seções sindicais de 59 universidades federais ligadas ao Andes.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade