Ulbra diz que vai investigar irregularidade em ensino a distância

11 jul 2011
17h25

O reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Marcos Fernando Ziemer, informou por meio de nota enviada à imprensa nesta segunda-feira que instaurou processo administrativo para investigar a denúncia de que a instituição estaria lançando notas de alunos sem corrigir as provas. Reportagem do programa Teledomingo, do Grupo RBS, apontou a suposta irregularidade nos cursos de graduação a distância oferecidos pela universidade.

De acordo com o reitor, o processo administrativo terá como responsável o diretor jurídico da Ulbra, Jonas Osmar Dietrich. Ziemer disse ainda que vai colcaborar "com todos os meios" para escolarecer os fatos junto ao inquérito instaurado pela Polícia Federal.

Na sexta-feira passada, agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão no setor de ensino a distância da universidade, em Canoas (RS). Eles recolheram três malotes de provas depois de denúncia de um ex-servidor de que os alunos eram aprovados sem análise das questões dissertativas.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade